Histórias ganham vida através dos livros, luvas e até aventais de feltro


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 10/10/2021 20:00

Geral   CRIATIVIDADE

Cozinheira em uma escola de educação infantil em Vera Cruz, Marlise Gomes, de 51 anos, parece ter um talento para cativar e entender os pequenos. Se no período em que está na escola, prepara o lanche com carinho para vê-los crescer fortes e saudáveis, no tempo livre se dedica à produção de peças e livros educativos, para estimular o aprendizado das crianças de forma lúdica e divertida.  

O ofício - que também auxilia na renda em casa - começou de forma despretensiosa, quando uma amiga marcou Marlise em uma publicação nas redes sociais que ensinava a confeccionar os chamados “quiet book” - tipo de livro que estimula o desenvolvimento da coordenação motora e os sentidos em bebês e crianças. “Fiz o primeiro livro, todo de feltro, pra presentear minha neta, que na época tinha dois anos. Aí veio a pandemia e eu tive que ficar em casa, o que vinha me deixando ansiosa, porque sou muito ativa. Foi quando apareceu em minhas redes sociais um curso gratuito e eu fiz. Aprendi a técnica para fazer o livro, pois até então fazia do meu jeito, e a tratar o tecido corretamente com termolina [impermeabilizante], que faz ele ficar firme e evita que fique cheio de bolinhas”, revela. 

Desde então, ela não parou mais. Carinhosamente confecciona cada página, usando principalmente o feltro, além de outros materiais como botões, fitas, cordas e miçangas. Assim, dá vida aos personagens e cria peças que se movimentam por todo o livro, sendo descoladas e coladas com velcro, ou utilizadas como dedoches - tal como na história da joaninha, na foto acima. “Quando as peças se movem fica mais fácil contar a história para as crianças, que podem interagir. Assim já fiz diversas, pesquisando informações e conforme as pessoas me pedem. Muitas vezes uso números, letras e cores para instigar o aprendizado de forma fácil e atrativa”, frisa ela, ao revelar uma de suas produções favoritas. “Um livro que gosto bastante é o que fiz para uma menina chamada Pietra [na imagem ao lado], em que a personagem é uma menina que vai vivendo seu dia a dia e em cada página ela passa por um cômodo da casa. Tem a sala de música, onde ela pode ser posicionada para tocar piano, a lavanderia onde pode passar roupa ou abrir a máquina de lavar, além de uma cozinha onde ela abre a geladeira e tira os alimentos, sempre descolando e colando as pecinhas”, explica Marlise. 

Como se não bastassem o encanto e capricho dos livros, a artista ainda abusa da criatividade com outras peças, como as luvas e aventais de feltro. Entre as criações, a luva que conta a história da dona aranha, tal como na música infantil, em que teimosa, ela insiste em subir pela parede, mas é derrubada pela chuva forte. “Com o auxílio de uma cordinha, a dona aranha desce e sobe pela parede. As crianças adoram”, diz Marlise, ao citar o avental que conta a história da galinha Maricota. “Essa é outra história que pode ser contada de forma bem lúdica. No avental estão diversos ingredientes que a galinha Maricota tem pra montar seu sanduíche e ao longo da história outros animais vão sugerindo o que ela pode colocar no pão. O cachorro, por exemplo, sugere o osso, o rato sugere o queijo e assim por diante”, revela Marlise, feliz por estar contribuindo com o aprendizado e o desenvolvimento das crianças.