MTG confirma realização de espetáculo tradicionalista no mês que vem em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 02/10/2021 07:00
Atualizado 02/10/2021 07:04

Geral   DE VOLTA

Quem estava com saudades de assistir e  vivenciar os espetáculos do Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart) - cancelado no ano passado em função da pandemia - já pode comemorar. O evento retornará em novembro de 2021, em novo formato, levando o folclore gaúcho mais uma vez para o tablado do Ginásio Poliesportivo, do Parque da Oktoberfest. No último dia 24, o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) confirmou  durante live a realização, que neste ano se dará junto ao Festival Gaúcho de Danças (Fegadan) e o Festival Gaúcho de Chula (Fegachula), em um evento chamado de “Festival dos Festivais”. “Nosso objetivo é promover um grande encontro da arte, cultura e tradição gaúcha em três dias [13, 14 e 15] de apresentações artísticas, fomentando a beleza dos festivais e celebrando um recomeço”, avalia a responsável pela vice-presidência artística do MTG, Madeline Zancanaro. 

Pelas incertezas relacionadas à pandemia, Madeline explica que o evento foi pensado desde o início como um espetáculo transmitido online para o público, o que vai se manter. Contudo, lembra ela, com a flexibilização dos protocolos sanitários, o Ginásio Poliesportivo poderá comportar até 1,2 mil pessoas - de acordo com regras estabelecidas no município até o momento. “Mais próximo ao evento vamos divulgar mais detalhes sobre a compra de ingressos. Mas estamos estudando a possibilidade de comercialização de um passaporte, que dará acesso ao Festival nos três dias de realização e que poderá ser passado adiante de uma pessoa para outra. Por exemplo, se hoje eu vou assistir as apresentações, amanhã posso passar meu passaporte para  um amigo ou alguém da família prestigiar o evento”, esclarece Madeline. 

COMO SERÁ A COMPETIÇÃO?

Neste ano, o evento irá se realizar muito mais como uma mostra, sendo que apenas algumas categorias irão participar na modalidade de competição. “O cenário que tínhamos em 20 de agosto, quando apenas cerca de 12 regiões tradicionalistas [RTs]tinham retornado com as atividades em suas entidades, nos fez repensar o formato competitivo. Ficamos preocupados que se abríssemos inscrições, não teríamos adesão suficiente, dadas as dificuldades impostas pela pandemia”, contextualiza a vice-presidente, ao complementar que, dessa forma, as entidades estão recebendo convites para participar. “Fomos contatando os finalistas de domingo dos últimos cinco anos dos festivais. Iniciamos pelos dois primeiros colocados de cada ano e seguimos a ordem decrescente, respeitando a realidade vivenciada por cada entidade”, acrescenta ela, ao citar que as regiões tradicionalistas terão até 5 de outubro para confirmar a participação de seus representantes. 

QUEM COMPETE

Neste ano, os grupos de danças tradicionalistas não farão apresentações competitivas - recebendo troféus de participação após cada espetáculo - sendo que a competição se restringirá às apresentações individuais, como de música, chula e manifestações. “Se juntam as categorias competitivas, as danças de salão, uma vez que elas são interpretadas por casais, que de qualquer forma vinham mantendo contato na pandemia. Os primeiros colocados irão receber troféus, entregues na cerimônia de encerramento aos coordenadores das RTs”, esclarece Madeline, ao citar que neste ano, os artistas terão mais liberdade de escolha sobre suas apresentações, devido ao curto período de ensaio até a realização do evento. “Será um espetáculo dinâmico, que vai intercalar apresentações coletivas e individuais, podendo este formato de evento, quem sabe, voltar a ser realizado a cada cinco anos”, sugere ela. 

AOS PARTICIPANTES

Para todas as modalidades apresentadas, a idade mínima é 15 anos, completos até a data do evento, podendo ocorrer a mescla entre veterano e xirú. Os participantes devem apresentar cartão tradicionalista em dia e carteira de vacinação com as duas doses contra a Covid-19 completas ou dose única. Para menores de 18 anos, se não vacinados, deve ser apresentado termo de autorização de responsável legal. 

O uso de máscara será obrigatório para as modalidades coletivas e danças gaúchas de salão, sendo que nos concursos individuais, o item poderá ser retirado apenas durante a apresentação.


Foto: Arquivo Jornal Arauto
Enart se juntará ao Fegadan e Fegachula em espetáculo realizado em novembro
Enart se juntará ao Fegadan e Fegachula em espetáculo realizado em novembro