Trânsito de Santa Cruz deve contar com 20 controladores eletrônicos a partir de 2022


Por: Portal Arauto
Publicado 04/10/2021 06:56
Atualizado 04/10/2021 06:56

Geral   VELOCIDADE

A Prefeitura de Santa Cruz do Sul quer instalar ao menos 20 controladores eletrônicos de velocidade em 2022. A iniciativa que visa garantir mais segurança para condutores e pedestres é organizada pela Segurança e Mobilidade Urbana de Santa Cruz do Sul, comandada pelo coronel Everton Oltramari. Para a implementação do sistema, um estudo será realizado em outubro e novembro a fim de identificar os pontos principais que merecem mais atenção no trânsito da cidade, como cruzamentos onde muitos acidentes são registrados, pontos de fluxo intenso de veículos e locais próximos a escolas.

De acordo com o secretário, os primeiros controladores devem ser instalados até março do próximo ano e a implementação total deve ser realizada em três ou quatro fases. "Santa Cruz não tem um controlador eletrônico de velocidade na cidade. Grande parte da população é ordeira, obedece a sinalização, mas tem uma parcela que não é ordeira, não respeita a sinalização, passa em sinal vermelho, não respeita a velocidade. Com os agentes de trânsito você não consegue estar em todos os locais ao mesmo tempo, então você precisa investir em tecnologia. Ter controladores eletrônicos de velocidade distribuídos em pontos estratégicos da cidade", comenta.  Além de pontos da cidade, a BR-471 - palco de muitos acidentes - também deve ser contemplada com controladores, já previstos no projeto da obra de duplicação, que também deve iniciar no próximo ano. 

Evitar acidentes é o objetivo

De acordo com um levantamento do DetranRS, Santa Cruz foi o 11º município do Rio Grande do Sul com mais acidentes fatais em todas as vias no período de 2010 a 2019. Entre os pontos com mais registros - e que podem ser contemplados com controladores - estão os entroncamentos das Ruas Assis Brasil e 28 de Setembro e da Avenida João Pessoa com a Rua Augusto Spengler. Já em acidentes com mortes, a Avenida Independência teve o maior registro, chegando a 8 entre 2010 e 2019.

O levantamento também aponta que a maioria dos acidentes com mortes de 2010 a 2019 aconteceu na BR-471, 59 acidentes fatais ao todo.  "A maioria dos acidentes fatais acontecem nas sextas e sábados durante a noite, quando as pessoas geralmente consomem bebidas alcoólicas. Uma pessoa embriagada com um carro na mão se transforma numa arma. É um desafio mundial. Os acidentes de trânsito são a nona causa de mortes no mundo. Morrem em torno de 1,3 milhões de pessoas por ano em acidentes. É uma grande pandemia. É uma morte a cada 24 segundos", ressalta o secretário Everton Oltramari.

Leia mais: Levantamento inédito do Detran aponta BR-471 como principal ponto de acidentes fatais em Santa Cruz


Foto: Guilherme Bica/Portal Arauto
Objetivo é diminuir o número de acidentes nos pontos onde há mais registros
Objetivo é diminuir o número de acidentes nos pontos onde há mais registros