Vale do Sol contará com sua primeira cooperativa escolar


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 15/09/2021 12:00

Geral   NOVIDADE

Um projeto que pode trazer muitos benefícios para as próximas gerações, a implementação da cooperativa escolar na Escola Municipal Willibaldo Michel, de Alto Castelhano, foi celebrada por professores, alunos e comunidade da localidade, que se tornou a primeira a ter esse tipo de iniciativa em território vale-solense.

Conforme a orientadora da cooperativa escolar na escola Willibaldo Michel, Martina Flesch Kern, os trabalhos iniciais de implantação da cooperativa escolar já estão mobilizando alunos, professores, funcionárias e comunidade escolar, através de estudos dos materiais e expedições investigativas. Entre os principais objetivos da iniciativa, está  o embelezamento da localidade. “O nosso objetivo é contribuir com o embelezamento de nossa região, através da revitalização das paradas de ônibus, tornando-as pontos de referência e o plantio de mudas de flores nos caminhos da região”, destacou.

Primeiros passos

A criação da cooperativa escolar em Alto Castelhano ocorre por meio do Programa A União Faz a Vida (PUFV) da cooperativa Sicredi. Assim, na última sexta-feira, dia 10, o assessor pedagógico, professor Everaldo Marini, esteve na escola Willibaldo Michel e apresentou o jogo da Cooperlândia, que servirá de apoio no desenvolvimento do trabalho da cooperativa para os professores orientadores da Cooperativa, Martina Flesch Kern e Mauro Quoos, equipe diretiva e os alunos associados. Além de Marini, participaram do ato o presidente da Sicredi Centro-Serra, Egídio Morsch, a coordenadora regional do PUFV, professora Luci Fornari Abreu e a supervisora educacional do Município e coordenadora local do PUFV, Patricia Kist.

Atualmente, a cooperativa já conta com 52 associados e está na fase inicial de criação com estudos dos princípios, criação de nome e logo. Segundo Martina, o desenvolvimento de uma cooperativa escolar pode fazer a região serrana de Vale do Sol voltar a ser muito unida, assim como era antigamente. “Nossa escola recebe alunos de 12 localidades da região serrana do Município, e muitas vezes sentimos que alguns não possuem objetivos claros em relação ao seu presente e futuro. Nossa região se desenvolveu ao longo dos anos por meio de pessoas que pensavam e agiam de forma cooperativa. Com o passar dos anos, isso foi se perdendo. É preciso agir, resgatar, trabalhar através de ações cooperativas, para que nossas crianças e jovens possam vivenciar benefícios da cooperação”, salienta a coordenadora do projeto.


Foto: Divulgação
Na última sexta-feira, representantes de entidades envolvidas estiveram na escola
Na última sexta-feira, representantes de entidades envolvidas estiveram na escola