Delegado alerta para golpe de contratação fraudulenta de empréstimos em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 06/09/2021 20:00

Polícia   ESTELIONATO

Enganar vítimas através da contratação fraudulenta de empréstimos tem sido uma das armas recentes dos estelionatários em várias regiões do país. E em Santa Cruz do Sul não é diferente. Atuando de forma ilícita, até criando falsas empresas, criminosos tem causado prejuízos milionários agindo de forma bem arquitetada.

O crime acontece da seguinte forma: por meio de contatos telefônicos, os golpistas prometem pagar um empréstimo antigo da vítima a partir da realização de um novo, em outro banco. Na sequência, fazem novo consignado em nome da vítima, sem informar nada aos bancos da promessa. Após, os criminosos conseguem colocar o saldo do novo empréstimo na conta da vítima e solicitam que o pagamento do antigo empréstimo seja feito. Nesse momento, os estelionatários fornecem uma conta para depósito. Momento em que o golpe é sacramentado. "Eles fazem a pessoa fazer o pagamento do empréstimo anterior na conta de um estelionatário ou de alguém que eles usam o nome e com isso a vítima acaba perdendo esse dinheiro e ficando com duas dívidas para pagar", pontua o titular da 2ª DP de Santa Cruz, delegada Alessander Zucuni Garcia, que investiga casos ocorridos no município.

O que também chama a atenção da investigação é a facilidade com a qual os estelionatários conseguem ter acesso aos dados das pessoas. "No primeiro momento fica a impressão que eles trabalham com alguém que tem conhecimento, talvez alguém que tenha trabalhado em uma financeira. Uma análise preliminar indica isso, porque são informações de todo uma sequência de passos, não é algo simples. Tem formulário de contrato, pessoa assina, encaminha de volta. Eles tem uma informação muito boa dentro dessa sequência de formalidades, além de saberem que as vítimas tem um empréstimo em andamento", diz.

Somente em um dos casos registrados em Santa Cruz, a vítima teve R$ 18 mil levados. Os criminosos também acabam criando uma empresa individual e colocam um nome fantasia igual ao nome de uma financeira idônea. Até o momento a ivnestigação acredita não se tratar de uma quadrilha natural de Santa Cruz. "Tudo indica não ser alguém da cidade, mas pessoas de outras cidades do Estado. Investigação vai ter que ter sequência para ter evidencias nesse sentido", destaca o delegado.

O titular da 2ª DP orienta que as pessoas desconfiem sempre quando alguém entrar em contato para oferecer um serviço do tipo e que entrem em contato com o banco que lhes concedeu financiamento, para ver se partiu deles mesmo a proposta de quitação do empréstimo. A orientação de manter contato se estende também para a instituição que estaria responsável pelo segundo financiamento, buscando confirmar se realmente aquelas pessoas estão autorizadas a atuarem em nome das instituições. Outra orientação é ir nos sites indicados pelos golpistas e verificar se efetivamente são do banco e ou da financeira.


Foto: Arquivo/Portal Arauto
Delegado Alessander investiga casos em Santa Cruz
Delegado Alessander investiga casos em Santa Cruz