Pesquisa do curso de Fisioterapia da Unisc é destaque em Congresso


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 03/09/2021 11:40
Atualizado 03/09/2021 11:43

Geral   ESTUDO

A pesquisa intitulada Prevalência de fraqueza muscular inspiratória e de distúrbios ventilatórios em sobreviventes da Covid-19 foi reconhecida como um dos melhores trabalhos apresentados no Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio Grande do Sul (Socergs), realizado de forma virtual entre os dias 13 e 15 de agosto. O trabalho foi apresentado em forma de pôster pela bolsista de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Maria Eduarda Lara de Oliveira, e orientado pela professora Dulciane Paiva, docente do curso de Fisioterapia e do Programa de Pós-Graduação Mestrado e Doutorado em Promoção da Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).

A obtenção dos dados da pesquisa foi realizada pelas residentes fisioterapeutas egressas do Hospital Santa Cruz, Litiele Evelin Wagner e Solange Schio Lanza, com pacientes sobreviventes da Covid-19 antes da alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O desenvolvimento do trabalho de pesquisa contou com a participação das bolsistas Eduarda Silveira, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), e Gabriela Maziero, do Programa de Iniciação Científica da Unisc (PUIC).

Segundo Dulciane, a relevância da pesquisa reside no fato de se reconhecer a importância de identificar os fatores preditores do estado funcional dos pacientes sobreviventes da Covid-19 e que passaram por desafios complexos na UTI, como a ventilação não-invasiva e invasiva. “A força que tais pacientes desenvolvem nos membros superiores e quantos metros o mesmo consegue caminhar no nível plano, antes da alta do hospital, são elementos importantes e que se correlacionam”, explica a professora.

Conforme Maria Eduarda, a experiência de ter apresentado um trabalho de pesquisa em um evento estadual e ter passado pelo crivo de uma comissão organizadora composta por doutores foi muito importante para sua vida acadêmica. “Além do fato de poder ter a prática de apresentar trabalhos em eventos científicos, também senti que todo esforço na pesquisa foi valorizado, não somente por ter sido classificado entre os melhores trabalhos, mas também pelos comentários e feedbacks emitidos pelos membros da banca examinadora do trabalho científico apresentado”, destaca a bolsista.
 


Foto: Divulgação
Pesquisa do curso de Fisioterapia da Unisc é destaque em Congresso
Pesquisa do curso de Fisioterapia da Unisc é destaque em Congresso