Após sete surtos, Santa Cruz contabiliza mais de 100 casos de mão-pé-boca


Por: Portal Arauto
Publicado 01/09/2021 14:27
Atualizado 01/09/2021 14:28

Geral   ALERTA

Mais de 100 casos de mão-pé-boca já foram registrados neste ano em Santa Cruz do Sul. Os casos são oriundos de sete surtos e são monitorados pela Vigilância Epidemiológica, Atenção Básica e instituições envolvidas. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, do total de surtos em escolinhas três foram registrados no centro, dois em Linha Santa Cruz, um no Bairro Independência e um no Bairro Arroio Grande. 

Embora o número de casos chame a atenção, a Prefeitura destaca que a doença viral dificilmente evolui para quadros mais graves. As amostras coletadas das crianças foram encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Sul (Lacen), com apoio da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde. Em 2019, Santa Cruz do Sul também registrou um surto, mas com um número menor de casos contabilizados.

A transmissão da doença se dá através do contato direto entre as pessoas ou com fezes, saliva e outras secreções ou ainda por alimentos e objetos contaminados. Por isso, a Secretaria de Saúde Santa Cruz fez um alerta para as escolas intensificarem a limpeza das salas e ampliarem os cuidados com a higiene pessoal. A doença afeta principalmente crianças menores de cinco anos e se caracteriza por pequenas feridas avermelhadas na cavidade oral, mãos e pés. Por ser altamente transmissível, a criança não deve ser levada à escola e precisa evitar o contato com outras crianças e adultos, mesmo no ambiente domiciliar. 

Leia mais: 

Secretaria de Saúde alerta para surto de mão-pé-boca em Santa Cruz

Com maior incidência, o que é preciso saber sobre a mão-pé-boca

Sinimbu é mais um município a emitir alerta para casos da doença Mão-Pé-Boca


Foto: iStock/Divulgação
Santa Cruz já tem mais de 100 casos da doença
Santa Cruz já tem mais de 100 casos da doença