Após 101 dias internado na UTI pela Covid-19, vera-cruzense é recebido em casa com homenagens


Por: Portal Arauto
Fonte: Grupo Arauto
Publicado 31/07/2021 16:19
Atualizado 31/07/2021 16:31

Geral   ELE VENCEU

Após 101 dias lutando contra complicações da Covid-19 no leito de UTI do Hospital Santa Cruz – e outros mais em leito clínico em tratamento de reabilitação -, o vera-cruzense Kelver da Silva pôde, enfim, deixar a instituição de saúde na última quinta-feira (29). E a volta para casa não poderia ser mais especial. Na sexta (30), o jovem completou seus 28 anos - ainda mais grato pelos anos mais que Deus lhe permitiu viver - e, neste sábado (31), foi surpreendido por familiares e amigos com uma carreata, seguida de homenagens.

Era por volta de 14h30 quando Kelver se deparou com a caravana que segurava balões e cartazes coloridos, e vestia uma camiseta com sua foto e a mensagem “Com fé em Deus, eu venci”. Durante a surpresa, as lágrimas que escorreram do seu rosto e de todos os presentes não foram mais de tristeza, mas sim, de gratidão – o que também se traduziu nas palavras entoadas por cada um, demonstrando seu apoio e amor pelo jovem. Juntos, eles cantaram um louvor e oraram o “Pai Nosso”, momento importante para a família, que se agarrou na fé para superar tudo. “Colocamos Deus em primeiro lugar durante todos esses dias e recebemos apoio de muitas pessoas e, graças a isso, meu filho está de volta”, disse a mãe, Lovani Fernandes de Moura, em meio ao choro de alegria. “A cada um que orou, esteve ao lado dele e nos confortou com suas palavras, os amigos, demais familiares, a Igreja, os profissionais do Hospital Santa Cruz, em especial da UTI, o nosso muito obrigada. Fizemos uma corrente de oração e amor por ele e, hoje, o Kelver está bem e feliz”, completou Lovani que, junto ao pai de Kelver, Leonel José da Silva e os irmãos Ana, Paula, Tami, Suelen, Kleisson Mateus, Sasha e Taila nunca perderam a esperança em vê-lo recuperado.

“Aprendi a ser grato por cada copo d’água que posso tomar e a valorizar ainda mais minha família”, diz Kelver

 Muito emocionado com as homenagens, Kelver agradeceu o apoio de todos de forma bem humorada. “Estou sabendo que vocês não deixaram Deus quieto um minuto sequer. Chacoalharam o céu com tantas orações nesses últimos meses”, disse o rapaz, que agora vê a vida de uma forma muito diferente, mais grato por cada segundo vivido e pelas coisas mais simples. “Quando estava internado, eu tinha sede e não podia beber um copo d´água. Então, as enfermeiras molharam uma compressa e eu bebi aquelas gotas e foi a melhor sensação do mundo. Dias mais tarde, quando a fonoaudióloga chegou para fazer uns testes comigo, ela me alcançou meio copo d’água e eu pedi um cheio. Ao tomar aquele copo eu agradeci muito a Deus por estar me permitindo fazer esse simples gesto de novo. Percebi como antes eu era ingrato. Agora, aprendi a ser grato por cada copo d’água que posso tomar e a valorizar ainda mais minha família, meus amigos e minha esposa [Tais Pereira da Silva], que não saiu um minuto do meu lado”, acrescentou ele, entre aplausos de familiares e amigos.


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Após 101 dias internado na UTI pela Covid-19, vera-cruzense é recebido em casa com homenagens


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Após 101 dias internado na UTI pela Covid-19, vera-cruzense é recebido em casa com homenagens


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Após 101 dias internado na UTI pela Covid-19, vera-cruzense é recebido em casa com homenagens


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Após 101 dias internado na UTI pela Covid-19, vera-cruzense é recebido em casa com homenagens