Produção de trigo se expande em Vale do Sol


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 21/07/2021 11:00

Geral   EM ALTA

Ainda em processo experimental no município, a produção de trigo já começa a se expandir em Vale do Sol. Diferente do ano passado, em que apenas um produtor decidiu investir na cultura, em 2021 mais dois agricultores irão se dedicar ao plantio do trigo em terras vale-solenes.

Morador de Linha 24 de Fevereiro, o agricultor Enestor Paulo Cordeiro, de 28 anos, irá pela primeira vez investir no trigo em sua propriedade. Serão cerca de seis hectares destinados para a cultura nesse primeiro momento. Natural de Santa Catarina, o jovem está há cinco anos em Vale do Sol, e visando diversificar a produção na propriedade, decidiu apostar no plantio de trigo. “Optei pelo trigo nessa atual safra por conta de ainda existirem algumas áreas que necessitam de correção de solo. Quando cheguei aqui, encontrei um solo que não produzia, faltava potássio e matéria orgânica, entre outras coisas. Então como planto também soja, irá me ajudar posteriormente, pois o trigo ajuda na correção do solo, além dele ter uma camada de proteção que poderá aumentar de quatro a cinco sacas por hectare na produção da soja”, destaca Cordeiro, que pretende obter entre 40 e 50 sacas por hectare de trigo nessa safra, tendo um investimento de aproximadamente R$ 1.400,00 por hectare. 

Emater

Conforme o extensionista rural da Emater de Vale do Sol, Dagoberto Antunes, atualmente se tem conhecimento de três produtores de trigo em Vale do Sol, que somam cerca de 27 hectares. Segundo a entidade, “hoje o principal atrativo do trigo é o valor de comercialização, além da cultura garantir uma melhor qualidade do solo, podendo ser utilizada como cultura de inverno, não deixando áreas sem uso nesse período”, destaca Antunes, que ressalta estar sendo satisfatório o desenvolvimento da produção no município.

Primeira safra

Tendo sido o único produtor da cultura em 2020, Clair Ferreira Gomes, de 51 anos, revela ter sido muito positiva a sua primeira safra, onde obteve de 25 a 30 sacas nos cerca de 1,7 hectare utilizado. 
Já para a safra deste ano, Clair irá utilizar 7 hectares para o plantio do trigo, um aumento considerável em relação ao ano passado. “Estou diversificando e garantindo renda, além de ainda estar ajudando na melhora do solo para a soja. Apesar de ter aumentado a área e investimento, ainda estou buscando a condição de clima ideal e mercado em nossa região para talvez expandir ainda mais”, ressalta o agricultor.


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Com o plantio realizado há cerca de 40 dias, Enestor agora aguarda pela chuva
Com o plantio realizado há cerca de 40 dias, Enestor agora aguarda pela chuva