Na escola, a importância de cooperar


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 11/07/2021 21:00
Atualizado 11/07/2021 21:33

Geral   EDUCAÇÃO

Eles ainda são pequenos. Muitos se perguntam do que se trata. O nome pode soar meio estranho, mas aos poucos, os alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Frederico Augusto Hannemann, em Vila Progresso, interior de Vera Cruz, vão se familiarizando com o termo cooperativismo. Implementada desde maio, a cooperativa escolar já tem trazido benefícios para a escola da região sul do município.

Conforme a professora orientadora do projeto, Maristela Hoesker, a proposta da iniciativa que trouxesse benefícios para a escola e comunidade já estava sendo debatida há algum tempo no Hannemann. No entanto, foi apenas em 2021 que saiu do papel e começou a ser colocada em prática. “A ideia surgiu através da direção da escola, que na busca de alternativas inovadoras para a educação, acabou propondo a realização de uma cooperativa escolar,  uma iniciativa que está em alta em todo país. A Cooperativa Escolar (Coope) está sendo implantada desde maio na escola”, ressalta a professora  orientadora.

Implementação

Segundo Maristela, a iniciativa ainda está em fase inicial e está sendo debatida a formação de uma diretoria que possa organizar os projetos e colocar em prática as ideias propostas pelo grupo. “Ainda temos um estudo e trabalho importante pela frente, que é a implementação total da cooperativa escolar. Assim, é necessário um estudo dos cargos que compõem uma cooperativa escolar, definição de quem melhor se encaixa neles, eleição de uma diretoria, criação do nome e logo da entidade, entre outras necessidades”, reforça a orientadora, que pretende proporcionar à comunidade e aos alunos, iniciativas que beneficiem a todos. “O objetivo dessa experiência que estamos querendo implementar é resolver de forma cooperativa problemas da escola e da comunidade escolar, realizando projetos que venham ao encontro dos interesses da escola e comunidade”, frisa.

Primeiras ações

Conforme Maristela, o projeto abrange cerca de 25 alunos do 6º ao 9º ano, além de contar com uma professora orientadora. Até o momento, já foram realizadas duas ações. A primeira foi desenvolver atividades recreativas (respeitando os protocolos da pandemia) na festa junina com os colegas dos anos iniciais. Já a segunda, foi ajudar a Prefeitura a replantar árvores frutíferas nos fundos da escola. 
Atualmente, a cooperativa escolar está realizando o recolhimento de alimentos não-perecíveis e material de higiene que serão doados a famílias carentes da comunidade. O recolhimento acontece até o dia 15 de julho e a entrega irá ocorrer em 20 de julho, no Dia do Amigo. A Sicredi está apoiando a Cooperativa Escolar, fazendo com que as  crianças tenham contato e desenvolvam a prática dos princípios do cooperativismo. Segundo o presidente do Sicredi Vale do Rio Pardo, Heitor Álvaro Petry, as cooperativas escolares já são uma realidade na região. "Já temos seis cooperativas escolares funcionando na nossa zona de abrangência, além de algumas que estão em fase de implementação, como é o caso da escola Hannemann. A nossa participação é uma forma de estarmos presentes na formação de jovens, para que seja possível  formar boas lideranças nesses projetos", afirma Petry.

Alunos aprovaram novo projeto

Estudantes do 7º e 9º ano, as alunas Taniele Hinerasky, Eduarda Becker, Giovana Blank e Flávia Ristow estão integrando o projeto da cooperativa escolar do Hannemann.

Segundo as jovens, a iniciativa foi muito bem recebida pelos alunos, principalmente pelo fato de poderem ajudar a localidade onde vivem. Ainda, as alunas reforçam que a iniciativa pode trazer muitos benefícios ao longo dos próximos anos, tanto para a escola como para a comunidade em geral. “A gente vê nesse trabalho, uma oportunidade de contribuir e fazer diferença em nossa comunidade. É uma nova experiência, e podemos conhecer pessoas e ajuda-lás com nossa cooperativa escolar. Atualmente, estamos recolhendo alimentos e produtos de higiene em mercados, casas, estabelecimentos, entre outros, que iremos encaminhar para aqueles que mais necessitam. Essas pequenas ações podem fazer diferença para muitas pessoas”, destacam.

Conforme as alunas, durante a semana, é realizado um encontro e são debatidas propostas que possam ser implementadas. Assim, através de muito diálogo e vontade de fazer o bem, os estudante da Hannemann trilham um belo futuro para a sua escola e comunidade. 


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Estudantes e professora orientado exibem bandeira da cooperativa
Estudantes e professora orientado exibem bandeira da cooperativa

Foto: Divulgação
Cooperativa escolar recebeu diretores da Sicredi
Cooperativa escolar recebeu diretores da Sicredi

Foto: Divulgação
Alunos têm se reunido semanalmente para viabilizar novos projetos
Alunos têm se reunido semanalmente para viabilizar novos projetos