Cai o número de encaminhamentos de seguro-desemprego em Santa Cruz e Vera Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 08/07/2021 06:58
Atualizado 08/07/2021 07:26

Geral   MERCADO DE TRABALHO

Afetado pela pandemia do coronavírus o cenário econômico ainda é cercado de incertezas. Desde o ano passado, diversos empreendimentos precisaram fechar as portas ou desligar funcionários por conta dos prejuízos. Após mais de um ano de pandemia, alguns segmentos mais prejudicados buscam se reerguer e de forma lenta melhorar a situação financeira. Dados das agências do Sine de Vera Cruz e Santa Cruz apontam, neste ano, uma redução significativa no número de encaminhamentos de seguro-desemprego com relação ao mesmo período do ano passado, mas demissões continuam sendo realizadas. 

De acordo com dados fornecidos pelo FGTAS Sine, de janeiro a junho do ano passado a agência de Santa Cruz fez o encaminhamento de 3.127 seguros-desemprego, sendo que, desse número, 1.873 requerimentos foram feitos pela internet. A quantidade de encaminhamentos neste ano foi menor, chegando a 1.976. Desse total, a grande maioria foi feita pela internet onde foram realizados 1.720 requerimentos online.

Somente em janeiro do ano passado, por exemplo, foram encaminhados 400 seguro-desemprego, neste ano na agência de Santa Cruz foram registrados 362 encaminhamentos. Em fevereiro de 2020 foram encaminhados presencialmente 472 seguro-desemprego, número que caiu neste ano, chegando a 336 em fevereiro.

Em relação à Vera Cruz, o número de encaminhamentos de seguro-desemprego também aprensentou forte queda de janeiro a junho deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2020 foram registrados 643 encaminhamentos de seguro-desemprego, neste ano o número total chegou a 232. Enquanto em janeiro de 2020 foram 105, neste ano no mesmo mês foram 50. Em maio do ano passado também teve um número maior de encaminhamentos, chegando a 187. Contudo, neste ano, o número de encaminhamentos de seguro-desemprego no mesmo mês chegou a 49 na agência. 

SETORES ECONÔMICOS

Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o setor do comércio desligou em Santa Cruz, de janeiro a maio deste ano, um total de 1.678 colaboradores, mas ainda teve um saldo positivo de 198 na relação com o número de contratações. Já o setor econômico da indústria, em Santa Cruz, muito em função das contratações da safra do tabaco teve um saldo positivo de 5.289, no balanço de contratações e demissões. O único setor que teve mais demissões do que contratações em 2021 foi a agropecuária, com saldo negativo de -154. O número total de demissões de janeiro a maio deste ano nesses setores foi de 7.939.

Assim como em Santa Cruz, o setor econômico da agropecuária também registrou saldo negativo em Vera Cruz ao ser levado em consideração o número de contratações em relação à quantidade de desligamentos. De janeiro a maio deste ano, conforme dados do Caged, uma pessoa foi desligada e o saldo foi de -1. O setor de construção demitiu 26 pessoas (saldo positivo de 4), o comércio desligou um total de 269 trabalhadores e registrou um saldo positivo de 130. Em relação ao segmento dos serviços, foram 198 demissões (saldo positivo de 116), enquanto a indústria desligou 398 trabalhadores (saldo positivo de 788). Ao todo, de janeiro a maio deste ano, Vera Cruz registrou 892 demissões nesses setores. Em compensação foram 1.929 contratações se somados todos eles.


Foto: Agência Brasil/ Divulgação
 Dados fornecidos pelo FGTAS Sine apontam redução no número de encaminhamentos neste ano em relação ao ano passado
Dados fornecidos pelo FGTAS Sine apontam redução no número de encaminhamentos neste ano em relação ao ano passado