No campo, aplicativos buscam tornar processos mais ágeis


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 06/07/2021 07:00
Atualizado 06/07/2021 07:06

Geral   TECNOLOGIA

Tornar processos mais práticos e rápidos, bem como desenvolver modelos de negócios mais produtivos e rentáveis. Pelos seus benefícios e facilidades as tecnologias digitais  já vêm sendo exploradas no campo há um certo tempo, afinal, cada vez mais fica evidente a necessidade de enxergar as propriedades como empresas.

Blásio Auri Etges e a esposa Rejane Maria Etges, de Linha Pinheiral, em Santa Cruz do Sul, são exemplos. Com a produção de mais de 20 tipos de hortaliças, o preenchimento diário de cerca de cinco notas fiscais de forma manual para a venda em supermercados e restaurantes tomava muito tempo em meio às demais atividades da propriedade. Após três anos de pesquisa por alternativas que agilizassem o processo, o genro Cristiano Kessler alertou Blásio sobre a possibilidade de emitir as notas fiscais eletronicamente. Dessa forma, antes mesmo da obrigatoriedade da emissão do documento por produtores rurais no Estado (veja mais abaixo), o casal e os filhos Anderson, Vivian e Marcos - que auxiliam os pais na lida diária - resolveram apostar no uso de um aplicativo para essa finalidade em dezembro do ano passado. “A cada nota fiscal emitida costumávamos ter cerca de 13 itens, então, imagina o trabalho que era preencher. E o pior é que não podíamos errar, pois se chegássemos no supermercado com algo errado na nota tinha que anular e não conseguia nem descarregar a mercadoria”, recorda Blásio. “Agora, é só entrar no aplicativo, onde todos os supermercados que são clientes estão cadastrados, preencher a nota fiscal com os produtos que serão comercializados, e que já estão cadastrados ali também, e finalizar”, comemora o produtor, que faz uso do app sem precisar estar conectado à internet. 

FACILIDADE 

Se antes Blásio e a família precisavam, muitas vezes, escanear as notas preenchidas à mão e enviar via e-mail para os supermercados ou restaurantes que adquiriam os alimentos, agora essa parte do processo também ficou mais prática. Segundo ele, após finalizada a nota fiscal eletrônica é enviada diretamente à Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), bem como para o e-mail do comprador e o seu endereço eletrônico pessoal. 

Sobre os custos para o uso do aplicativo, Blásio assinala que inicialmente o faz de forma experimental, mas frisa que o valor pago pelo serviço futuramente irá valer a pena. “Para quem emite poucas notas fiscais por mês talvez seja bacana avaliar primeiro a possibilidade ou não, mas com certeza pra mim tem sido muito importante para agilizar e facilitar os processos no campo.  E é isso o que nós, produtores rurais, precisamos agregar às nossas rotinas, pois ao facilitar nossa vida no campo temos mais tempo para outras atividades”, arremata.  

PRAZO PRORROGADO

Apesar das facilidades empregadas, as carências encontradas no campo e a dificuldade de lidar com os aparelhos eletrônicos preocupa alguns produtores rurais e lideranças quando o assunto é a emissão de notas fiscais eletrônicas. Contudo, o prazo para a obrigatoriedade do processo na agricultura familiar foi prorrogado para 2022, sem uma data prevista especificamente, já que o sistema trabalhado pelo Governo do Estado ainda carece de opção para uso offline. Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais na Agricultura Familiar de Vera Cruz, Cristian Wagner, a emissão de notas fiscais eletrônicas irá substituir o uso de bloco de produtor. Dessa forma, o produtor terá seu cadastro na Receita Estadual junto ao seu certificado digital, não podendo mais comercializar produtos da forma como é feita hoje, via bloco de produtor. Quando se tornar obrigatório, alerta ele, sindicatos, escritórios e empresas devem auxiliar os produtores nesse processo. 

Parceria proporciona desconto aos produtores

Para garantir descontos na aquisição de ferramentas digitais, a Sicredi Vale do Rio Pardo firmou parcerias com empresas especializadas em soluções para o campo. Entre elas com a ACNF Agro, que vai viabilizar aos associados aplicativo emissor de notas fiscais eletrônicas. O analista de programas sociais da Cooperativa, responsável pelo segmento agro, Jeferson Klunk, destaca que os produtores sabem que muita coisa pode acontecer ao trabalharem com o talão, como anular e perder notas, assim, o uso do app poderá minimizar esse problema. “Com o aplicativo o produtor consegue emitir uma nota em sete cliques na tela do celular. Prático e ágil no dia a dia do campo”, frisa.   
Já o caderno de campo digital, o Demetra, da parceira Elysios, possibilita mais aproximação do agricultor, parceiros e mercado, bem como permite o produtor de hortigranjeiros se organizar para ter a rastreabilidade dos seus produtos. “Acreditamos que as soluções tecnológicas através dos aplicativos vêm para contribuir com a gestão, manejo, logística e comercialização, possibilitando ao produtor ter mais  agilidade, maior controle no custo na produção e qualidade do trabalho desenvolvido na propriedade rural”, conclui.


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Produtor utiliza app para emitir notas fiscais
Produtor utiliza app para emitir notas fiscais