Indicações dobram no primeiro semestre na comparação com 2020


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 04/07/2021 07:00

Geral   LEGISLATIVO

Como o próprio nome indica, os vereadores têm o papel de legislar, ou seja, criar leis e regras  para disciplinar a vida na comunidade. No entanto, os vereadores também precisam ter o cuidado para que não onerem os cofres públicos com os projetos. Para esses casos, os edis utilizam as indicações, que nada mais são do que sugestões para o prefeito, que podem ser executadas, retornar às Câmaras na forma de projetos de lei do Executivo ou até mesmo ser engavetadas. Em Vera Cruz, neste primeiro semestre foram apresentadas 115 indicações. Em Santa Cruz foram 866 e em Vale do Sol apenas uma.

Em Santa Cruz do Sul, por exemplo, de acordo com o regimento interno da Câmara, o vereador Ilário Keller (PP), por ser presidente do Legislativo, não pode apresentar expedientes, projetos, pedidos de informação e providência, indicações e requerimentos. Já Valceni Goularte da Silva (MDB), presidente da Câmara de Vera Cruz, figura entre os vereadores que mais protocolaram indicações nos primeiros seis meses de 2021. Goularte divide a vice-liderança com Gelson Fernandes de Moura (PTB), ambos têm 11 indicações cada. Os dois estão na primeira legislatura.

Flávio Daniel Schunke (PDT), que está na segunda legislatura e foi o vereador mais votado nas últimas eleições municipais em Vera Cruz, em 2020, é o líder do ranking de indicações, com 29. Além disso, ele participa de outras duas proposições coletivas.

Ao todo na Capital das Gincanas, apenas no primeiro semestre deste ano foram 115 indicações. Cinco delas foram retiradas e outras 11 ainda tramitam na casa, ou seja, 99 protocolos foram gerados neste sentido. O número total já é o maior entre as 16 legislaturas da Câmara de Vera Cruz. Em todo ano de 2020, por exemplo, houve 50 indicações, em 2019 foram 98 e em 2018, 59. Se considerado o número de 2020, houve um crescimento de 130% no número de indicações que, normalmente, se referem a serviços corriqueiros como colocação de lixeira, podas, roçadas, conservação, entre outros.

Em Santa Cruz do Sul, o vereador que lidera o número de indicações é de primeiro mandato. Rodrigo Rabuske (PTB) protocolou 157 pedidos. Já Gerson Trevisan (PSDB), que está no terceiro mandato de vereador, encaminhou 132 indicações, enquanto Francisco Carlos Smidt (PSDB) e Serginho Moraes (PTB) tiveram 88 indicações.

Assim como em Vera Cruz, o número de indicações no primeiro semestre chama atenção. Ao todo, 866 sugestões foram protocoladas na Casa Legislativa, o número é 17,4% menor do que em todo ano de 2020. No ano passado foram registrados recordes do Legislativo santa-cruzense em sua história: o número de indicações chegou a 1.049 e pedidos de informação somaram 211. Há, no entanto, uma nova perspectiva de recorde para 2021, considerando um crescimento proporcional aos primeiros seis meses deste ano.

Em Vale do Sol, apenas uma indicação foi apresentada neste ano. No documento que foi arquivado, encaminhado pela vereadora Cilda Julieta Goldschmidt (MDB), que está no terceiro mandato, é sugerido que o município ouça médicos a fim de entender a viabilidade do uso do tratamento precoce opcional em massa no Município.


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Em Vera Cruz foram apresentadas 115 indicações em 2021
Em Vera Cruz foram apresentadas 115 indicações em 2021