Moradores recorrem a gerador para ter luz em Vera Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 11/06/2021 06:40
Atualizado 11/06/2021 06:55

Geral   DESCASO

A  energia elétrica é responsável por mover o mundo. Nos dias atuais é quase impossível pensar em uma edificação sem luz, tanto na zona urbana como na rural. No interior, no entanto, as coisas parecem mais complicadas, porque a dificuldade de encontrar suprimentos é maior, principalmente por conta da logística. Além dos freezers que armazenam a carne e outros mantimentos, os agricultores também precisam da energia elétrica para realizar atividades corriqueiras, como a secagem de grãos ou moagem de pasto para os animais. Isso sem falar na iluminação dos galpões ou estufas de fumo elétricas, que também não funcionam sem energia.

Agricultores de uma área entre Linha Capão e Linha Sítio estão enfrentando problemas desde a noite do último sábado, dia 5. Na ocasião, o vento que acompanhou a chuva derrubou três postes, que ficam próximos à ERS-412, rompendo a rede de energia elétrica e interrompendo o abastecimento de luz para aproximadamente 30 economias rurais situadas no Corredor Krüger e no Corredor Leopold.

Rapidamente o jeito foi improvisar. Alguns recorreram a parentes e amigos e outros por meio de aluguel. “Depois do vento de sábado conseguimos um gerador emprestado principalmente para manter os freezers funcionando. Na semana passada carneamos e a carne está toda estocada aqui. Minha filha chegou a levar parte da carne para Vera Cruz, para que não perdêssemos”, confirma a agricultora Daisy Petry.

Segundo o marido de Daisy, André, a secagem de milho que estava sendo realizada no dia do temporal foi o maior prejuízo. “Boa parte do milho que havia na estufa foi perdido. Conseguimos ainda salvar uma parte, que já estava mais seca, mas perdemos uma grande quantidade”, afirma o agricultor.

A maior reclamação, segundo os moradores da localidade, é por conta da falta de atenção por parte da RGE, responsável pela distribuição da energia elétrica. “Ligamos diversas vezes. Quando atendem, os prazos que dão não são cumpridos. Mas na maioria das vezes não atendem. Todos os nossos vizinhos também já ligaram para RGE”, frisa a agricultora.

Ontem, a reportagem do Jornal Arauto esteve no local em que o conserto está sendo realizado, próximo da ERS-412. As equipes atuam para recolocação dos três postes e religação da rede. Em algumas das propriedades, o serviço foi normalizado ainda ontem.


Foto: Rafael Cunha/Grupo Arauto
Agricultores registram prejuízos por conta dos cinco dias sem energia
Agricultores registram prejuízos por conta dos cinco dias sem energia