Grupos se mobilizam em frente à Câmara após fala de vereador


Por: Portal Arauto
Publicado 31/05/2021 18:03
Atualizado 31/05/2021 18:14

Política   POLÊMICA

A sessão da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul desta segunda-feira (31) foi marcada por protestos. Apoaidores do presidente Jair Bolsonaro e do vereador Alberto Heck (PT) se reuniram em frente ao prédio do Legislativo após a polêmica envolvendo os dois nomes. 

O motivo da polêmica foi o pronunciamento realizado pelo vereador durante protesto na tarde de sábado em Santa Cruz do Sul. Após dizer que o Governo se especializou em criar notícias falsas, ele ressaltou: "Começou com o teatro da facada do mito, porque se não fosse um teatro mal ensaiado, por sinal, nós só teríamos que dizer 'Adélio, seu imbecíl por ter errado'. Nós poderíamos estar livres desse mal".

Em nota divulgada na noite deste domingo, o vereador santa-cruzense disse que jamais defendeu o ódio ou desejou a morte de alguém e lamentou ataques que a sua família vem sofrendo. "Devo um pedido de desculpas aos organizadores do ato público 'em defesa da vida’, a meus eleitores e apoiadores, que estão passando por algum constrangimento, e às pessoas da comunidade que defendem a vida", destacou. 

Durante a manifestação no fim da tarde desta segunda-feira, grupos de apoio aos políticos ficaram lado a lado. Para manifestar solidariedade ao vereador, o grupo do PT trouxe as bandeiras do partido. Já os manifestantes em apoio ao presidente Jair Bolsonaro levaram cartazes com frases como "Santa Cruz não merece essa vergonha"; "Discurso de ódio é crime" e "Ódio do bem não existe".


Fotos: Milena Bender/Portal Arauto
Manifestações ocorreram durante sessão do Legislativo de Santa Cruz
Manifestações ocorreram durante sessão do Legislativo de Santa Cruz

Grupos se mobilizam em frente à Câmara após fala de vereador


Grupos se mobilizam em frente à Câmara após fala de vereador