Arauto Saúde: os benefícios do aleitamento materno para mãe e bebê


Por: Portal Arauto
Fonte: Grupo Arauto
Publicado 29/05/2021 08:00

Geral Arauto Saúde   VÍNCULO MATERNO

A amamentação proporciona benefícios tanto para a mãe, como para o bebê. Trata-se da melhor opção para a alimentação desde o nascimento até, pelo menos, os seis meses de vida, podendo ser prolongada até os dois anos ou até quando o bebê e a mãe quiserem. Para falar sobre a importância do aleitamento materno, a convidada do Arauto Saúde desta semana é a nutricionista Raquel Petermann Schultz.

Sobre este elo entre mãe e filho, a profissional explica que a preparação deve iniciar desde antes do nascimento do bebê. “Muitas vezes as mães pensam somente no parto e não se preocupam com a amamentação, mas é preciso que elas sejam orientadas desde a gestação, quando fazem o pré-natal com o obstetra, podendo consultar também um nutricionista, pois a amamentação não é um ato fácil”, salienta. Entre as questões importantes, orienta a se preparar para a pega da mama pelo bebê, bem como psicologicamente.

Assim como para o bebê, a amamentação traz inúmeros benefícios para a mãe, entre eles, contribui para evitar hemorragias e previne o câncer de ovário e mama. Além disso, conforme Raquel, o ato tem benefício estético, pois através dele a recuperação de peso da mãe é muito mais rápida. “Para se ter uma ideia, uma mãe que amamenta gasta de 600 a 700 calorias para produzir um litro de leite”, frisa, ao citar que a alimentação da mulher também precisa ser modificada. “Se a mãe não se alimenta com a questão calórica correta, muitas vezes vai interferir na produção de leite”, acrescenta.

Mais do que relacionado à alimentação, o aleitamento materno tem a ver com a questão cognitiva, transformando-se em um vínculo entre mãe e bebê. “Imagina que a criança passa todo este tempo na barriga da mãe, então, quando ela vem ao mundo esse elo continua com a amamentação. Através deste contato a mãe passa tranquilidade e saúde para a criança, além de imunidade, pois previne algumas doenças e a obesidade infantil”, esclarece.


Apesar da importância do ato, algumas mães não conseguem amamentar, o que pode estar relacionado a questões psicológicas, a dor, ou a doenças, como tireoidismo e diabetes não tratada. Nestes casos, a nutricionista afirma que o indicado, primeiramente, é que a mãe tente amamentar e, caso não seja possível, utilize como recurso fórmulas infantis para alimentar a criança.


Foto: divulgação
Preparação para o aleitamento materno deve iniciar desde antes do nascimento do bebê
Preparação para o aleitamento materno deve iniciar desde antes do nascimento do bebê