Projeto Vale em Arte traz cultura e integração para a comunidade


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 29/05/2021 18:00

Geral   NOVIDADE

Um ambiente de aprendizado, mas também de descontração. Assim tem sido as oficinas do projeto Vale em Arte, que desde o início da semana vem trazendo uma nova cara para Vale do Sol. Entre as atividades realizadas estão aulas de danças gaúchas, danças alemãs, canto, música instrumental, artesanato com pintura em tecido, artesanato de trabalho com tecidos (fuxico e pesos de porta), artesanato de tricô e crochê e artesanato de embalagens personalizadas. As inscrições estavam abertas até dia 21 de maio,  mas o prazo foi ampliado até o dia 28 de maio devido a vários pedidos de interessados. Até o momento, cerca de 170  pessoas já se inscreveram, tendo a cada dia aumentado a procura.

Conforme a coordenadora de Cultura do Município de Vale do Sol, Giosana Silva Lobo, o projeto vai ao encontro da proposta de desenvolvimento local, mostrando-se como uma alternativa sustentável e até mesmo estratégica no crescimento econômico das localidades onde as oficinas serão desenvolvidas. “Acreditamos que com a execução de práticas culturais possamos motivar jovens, reduzindo assim o abandono escolar, a vulnerabilidade social, a ociosidade, contribuindo na erradicação do trabalho infantil e ajudando na inclusão social. Estamos unindo em práticas culturais várias gerações, a família pode participar junto, pretendemos integrar as comunidades em práticas prazerosas do patrimônio cultural imaterial existentes em nosso município”, destaca Giosana, que cita a possibilidade de participarem das oficinas alunos a partir do 6º ano, adultos, idosos e pessoas portadoras de deficiência.

O projeto

Com um conselho atuante, no início da pandemia o  setor cultural de Vale do Sol realizou o cadastro municipal de agentes culturais a fim de organizar as ações da Lei Aldir Blank. Posteriormente, o projeto Vale em Arte foi enviado através da Sol Produções, uma das entidades integrantes do conselho, tendo as ações sido decididas em conjunto com a Secretaria de Educação, Cultura e Desporto e o Conselho Municipal de Cultura. De acordo com a coordenadora, o Projeto Vale em Arte terá a duração de três meses, tendo ao todo 12 aulas de cada oficina. A aulas acontecem de segunda a sexta-feira nas escolas parceiras EMEF Felipe dos Santos, EMEF São João Batista, EMEF Willibaldo Michel, Escola Estadual Guilherme Fischer (aulas na comunidade Católica) e na Escola Estadual Martin Afonso Rohfes. 

A arte de ensinar

 No projeto estão atualmente oito oficineiros, cinco deles moram em Vale do Sol, dois em Santa Cruz do Sul e um em Herveiras. Aqueles que residem fora já trabalham com atividades culturais no município, o que estreita ainda mais a relação entre os agentes e os profissionais. Além dos professores, o projeto Vale em Arte possibilitará ajuda financeira neste período de pandemia a vários outros agentes culturais, como por exemplo aqueles que trabalham com serviço de contabilidade, assessoria de comunicação, som, luzes, decoração e estrutura geral.

Segundo Giosana, as atividades foram um alívio para o setor cultural do Município. “Um dos nossos principais objetivos com este projeto  também é socorrer a classe dos agentes culturais, que foi uma das categorias de trabalhadores mais atingida pelas limitações de trabalho com a pandemia. A comunidade cultural e artística de nosso município está em festa. O projeto Vale em Arte, além de possibilitar trabalho a várias pessoas, também vai proporcionar aos cidadãos atividades diferenciadas de seu cotidiano, momentos descontraídos de integração e arte”, celebra.

Uma atração para toda a comunidade de Vale do Sol

A responsável pelas aulas de artesanato de embalagens personalizadas, Thirza Preus,  afirma que as oficinas tiveram uma procura até maior do que o esperado. ”Na segunda de noite, depois do primeiro dia de aulas, recebi inclusive mensagem de um aluno que estava aplicando o conhecimento adquirido durante a aula, com imagens do resultado”, destaca. 

Outro que elogiou o projeto foi Alan Rodrigues, que atua como professor da oficina de dança gaúcha. “O Vale em Arte mostra a coragem e a superação de pôr em prática um projeto cultural,  buscando um recomeço perante um momento difícil em meio a esta pandemia. Sinto-me privilegiado em poder repassar os conhecimentos relacionados à cultura gaúcha adquiridos através destes 25 anos envolvidos com a dança”, salienta o professor.

Aos 14 anos, William Martin se inscreveu na oficina de embalagens personalizadas em função de sua mãe. “Ela queria muito participar, mas em razão do trabalho não conseguiu. Então me pediu para ir lá aprender e depois ensinar para ela em casa. Fui na segunda-feira e achei bem legal, pois é algo diferente que posso ensinar para minha mãe”, conta o jovem.

 

 


Foto: Priscila Oliveira
Na oficina de artesanato de embalagens, Thirza Preus comemora entusiasmo dos alunos
Na oficina de artesanato de embalagens, Thirza Preus comemora entusiasmo dos alunos

Foto: Priscila Oliveira
Resgate da cultura gaúcha está presente no projeto
Resgate da cultura gaúcha está presente no projeto