Escolas da região começam nesta segunda período de provas para avaliar perdas no ensino durante a pandemia


Por: Portal Arauto
Publicado 24/05/2021 09:54
Atualizado 24/05/2021 10:39

Geral   EDUCAÇÃO

Escolas estaduais do Rio Grande do Sul iniciam nesta semana uma avaliação diagnóstica para medir o aprendizado dos estudantes em 2020 e avaliar as principais competências pedagógicas que precisam ser reforçadas em 2021.

Nas escolas pertencentes aos 18 municípios de abrangência da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE) assim como em outras instituições de ensino, as avaliações iniciam nesta segunda-feira (24) e seguem até 11 de junho. Esse período de mais dias para a realização das provas foi definido para que não haja aglomeração e as escolas consigam organizar um cronograma das datas sobre quais turmas passarão pelo processo de diagnóstico. 

De acordo com o coordenador da 6ª CRE, Luiz Ricardo Pinho de Moura, todas as escolas estarão realizando as avaliações diagnósticas. Apenas não passarão pelo processo a modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), cursos técnicos profissionalizantes e curso normal. Ou seja, do segundo ano do ensino fundamental anos iniciais até o terceiro ano do ensino médio serão realizadas as avaliações diagnósticas. Segundo o coordenador, a finalidade é verificar qual o nível de aprendizagem que estão os alunos no componente de Língua Portuguesa e Matemática para que, a partir desta avaliação, seja possível traçar ações estratégias pedagógicas para recuperar e, com isso, ter uma matriz clara de aprendizagem para os alunos. "Não é uma avaliação para comparar. É uma avaliação para a verificação da aprendizagem do aluno. Por isso que a gente dá o nome de avaliação diagnóstica", comenta. 

A avaliação diagnóstica, conforme Moura, pode ser tanto presencial como online. A prefência é para que a avaliação seja feita presencialmente. "Todas as escolas estão preparadíssimas nesse período", complementa. 

REALIZAÇÃO DOS TESTES

Após a realização dos testes, os resultados individualizados de cada aluno ficarão disponíveis na plataforma do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd) da Universidade Federal de Juiz de Fora, de Minas Gerais.

A partir dos resultados, o professor irá trabalhar os conteúdos que precisam ser reforçados e avaliar as principais competências adquiridas de forma individualizada. Depois da avaliação diagnóstica, será feita uma avaliação amostral, a fim de identificar as perdas de aprendizagem que ocorreram na educação como consequência da pandemia.

Para a realização das provas, a equipe de aplicação, composta por membros da equipe diretiva de cada instituição de ensino, deve estar devidamente cadastrada na plataforma do CAEd. O diretor da escola realizará o primeiro acesso utilizando o código Inep com seu login e senha. A partir daí, os profissionais terão acesso às ferramentas de avaliação e poderão fazer o monitoramento de todas as atividades no sistema.


Foto: Pixabay/Divulgação
Objetivo dos testes é medir o aprendizado dos estudantes em 2020 e avaliar as principais competências pedagógicas que precisam ser reforçadas em 2021
Objetivo dos testes é medir o aprendizado dos estudantes em 2020 e avaliar as principais competências pedagógicas que precisam ser reforçadas em 2021