Santa Cruz já tem quase cinco mil imunizados contra a gripe


Por: Portal Arauto
Publicado 29/04/2021 07:00
Atualizado 29/04/2021 07:15

Geral   DOENÇA

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que iniciou em 12 de abril, já imunizou 4.710 moradores de Santa Cruz do Sul. Conforme dados do Ministério da Saúde, receberam a vacina 2.781 crianças, 1.472 trabalhadores da saúde, 325 gestantes, 79 puérperas e 53 idosos. 

De acordo com o enfermeiro e coordenador do setor de imunização da Prefeitura de Santa Cruz do Sul, Roger Rodrigues Peres, ainda há doses em todos os postos de saúde do município. As pessoas que fazem parte do grupo prioritário devem procurar a unidade mais próxima. Já a partir de 11 de maio, entram no grupo prioritário pessoas com mais de 60 anos e professores.

Segundo divulgado pelo Governo Federal, a campanha deve seguir até 9 de julho, quando também devem ser imunizados pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Atenção, imunizados contra Covid-19

A campanha de vacinação contra a influenza coincide com a realização da vacinação contra a Covid-19. Assim, de acordo com o Ministério da Saúde, é importante que seja priorizada a administração da vacina Covid-19 para pessoas contempladas no grupo prioritário para a influenza e que ainda não foram vacinadas contra o coronavírus. Nestas situações, deve-se agendar a vacina influenza, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas. 

O que é a doença?

A influenza é uma infecção viral aguda - causada por diferentes vírus, dentre eles o A e B - que afeta o sistema respiratório. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de influenza podem variar de quadros leves a graves e podem levar ao óbito. A transmissão ocorre principalmente de pessoa para pessoa, por meio de gotículas respiratórias produzidas por tosse, espirros ou fala. A transmissão por aerossol também pode ocorrer, assim como ao tocar superfícies contaminadas com o vírus da gripe e, em seguida, tocar olhos nariz ou boca. 

Conforme a OMS, a doença tem início, em geral, com febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios como a tosse e outros tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre. Alguns casos apresentam complicações, como pneumonia, necessitando de internação hospitalar, quadro que também pode ser desenvolvido com a Covid-19.

Clique aqui para conferir o número de imunizados contra a gripe no seu município


Foto: Freepik
Há doses em todos os postos de saúde do município
Há doses em todos os postos de saúde do município