Trabalho que auxilia pessoas surdas


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 24/04/2021 12:00

Geral   ACESSIBILIDADE

Uma garantia de acessibilidade e socialização, a Língua Brasileira de Sinais (Libras) é uma importante ferramenta para quem tem deficiência auditiva. Muito mais do que uma oportunidade de se comunicar com outras pessoas, a língua de libras possibilita uma porta de entrada para diversas atividades que, sem ela, dificilmente seriam possíveis de ser realizadas. No entanto, para que toda a engrenagem funcione, é necessário que a peça principal esteja realizando o seu trabalho da melhor maneira possível. 

Em Santa Cruz do Sul, cabe à intérprete da Central de Libras do Município, Francine Beatriz da Silva, formada em Tradução e Interpretação de Libras e pós-graduada em Tradução e Interpretação de Libras e Docência de Libras, ajudar aqueles que necessitam de um intérprete para realizar atividades que para muitos podem ser simples, mas para deficientes auditivos e surdos são um grande desafio.

Necessidades

Conforme Francine, qualquer pessoa surda pode solicitar o acompanhamento profissional para solucionar as demandas necessárias. Entre os principais motivos pelos quais a intérprete é solicitada estão entrevistas de emprego, casamento civil, realização de consultas e exames, entre outros. Ainda, a profissional pode acompanhar a pessoa na solução de demandas em órgãos públicos, como escolas, postos de saúde e locais de assistência social. 

Segundo a intérprete, Libras é a língua materna dos surdos, sendo sua primeira língua. “Algumas pessoas que ficaram surdas ou possuem uma deficiência auditiva mais grave também aprendem Libras para poder se comunicar melhor. Mas todos podem aprender Libras, ela é reconhecida por lei como uma das línguas faladas no Brasil (Lei 10.436/2002)”, afirma Francine, que revela se sentir grata por realizar o seu trabalho, que faz os surdos se tornarem mais independentes e ouvidos pela sociedade, para assim exercerem seus direitos e sua cidadania.

Inspiração

Convivendo com a deficiência auditiva profunda desde os primeiros 18 meses de vida, o santa-cruzense Nelson Goettert enfrentou o problema com coragem e mostrou forças para conquistar os seus sonhos, tanto que hoje é professor de Libras na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). 

Durante a pandemia, Goettert tem realizado o acompanhamento com a Central de Libras de Santa Cruz de maneira presencial e online. “É um serviço muito importante em Santa Cruz, pois proporciona acessibilidade e conforto para a comunidade surda. A intérprete nos acompanha em consultas médicas, atendimento bancário, entre outras situações”, ressalta o professor. 

Para pedir ajuda

As solicitações de ajuda na Central de Libras de Santa Cruz do Sul podem ser feitas pelo e-mail  libras@santacruz.rs.gov.br, 
WhatsApp 51 99586-1770 ou presencialmente na Central de Libras, instalada no Palacinho, localizado na Praça da Bandeira em Santa Cruz do Sul.


Foto: Divulgação
Francine é fundamental para que as necessidades dos surdos sejam atendidas
Francine é fundamental para que as necessidades dos surdos sejam atendidas