Semeadura dá início para nova safra


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 24/04/2021 07:48
Atualizado 24/04/2021 07:48

Geral   TABACO

Enquanto a atual safra vai se encaminhando para a fase final, com cerca de 63% do tabaco da microrregião de Santa Cruz  do Sul já vendido para as empresas fumageiras, alguns produtores começam a se preparar para a próxima. Mesmo que muitos ainda tenham receio de iniciar a semeadura com antecedência, aqueles que realizam o semeio e posterior plantio durante o período mais frio do ano garantem que a produção não perde em qualidade durante a época atípica. Um dos principais motivos que tem feito os agricultores anteciparem a produção são as fortes ondas de calor, que nas últimas safras atingiram a cultura na fase final da colheita, fazendo com que o tabaco fosse impactado.

Produtividade

Em Linha Ferraz, interior de Vera Cruz, a agricultora Carla Tatiane Voelz iniciou  a semeadura do tabaco durante a manhã da última quarta-feira, dia 21, aproveitando o feriado e a folga do marido Cesar Voelz, que trabalha como industriário e ajuda a esposa nas tarefas da lavoura nas horas vagas. Para a safra 2021/22, a agricultora revela que serão plantados cerca de 66 mil pés em quatro hectares da propriedade. Em 2021, Carla afirma que o semeio foi realizado ainda mais cedo do que no ano passado. “Na safra passada iniciamos a semeadura no dia 1º de maio e realizamos o plantio de 15 a 22 de julho. Nesta safra que se inicia, acabamos antecipando em uma semana a semeadura para aproveitar que o meu marido está de folga e pela condição climática favorável. Se o clima estiver bom para o plantio, queremos iniciar a plantação no dia 10 de julho”, afirma a produtora, que destaca as mudanças que vêm ocorrendo na cultura do  tabaco durante os últimos anos. “Quando começamos com o cultivo, plantávamos no início  de agosto. Já nas últimas safras, estamos antecipando a semeadura e consequentemente o plantio para escapar da estiagem e do calor intenso”, frisa Carla.

Ainda, conforme a agricultora, as lavouras da propriedade já estão prontas para a realização do plantio, tendo feito durante os últimos meses  correção de solo com calagem,  que diz ser muito importante para ocorrer uma boa produção. “Vamos fazer a safra com 100% plantio direto. Nos cerca de 2,5 hectares usamos milheto para ter uma boa cobertura no solo e em 1,5 hectare restante usamos o  milheto para incorporar no solo”, conclui Carla.

Alternativa

No município de Vale do Sol, também foi dada a largada para o início da próxima safra. Na localidade de Formosa, o produtor João Medina iniciou o semeio no dia 13 de abril, um pouco mais cedo do que no ano anterior. O objetivo, segundo Medina, é se antecipar para não ter que pegar o calor intenso no fim da colheita, que muitas vezes acaba queimando o fumo, fazendo com que as folhas  do pé de tabaco percam qualidade. Dessa forma, assim como na safra anterior, o vale-solense irá plantar cerca de 98 mil pés, utilizando a mesma estratégia de iniciar cedo o semeio. “Logo quando comecei a plantar mais cedo, todos me chamavam de louco porque eu estava antecipando a safra e fazendo as mudas enfrentarem o inverno. Mas, em todos esses anos que fiz a semeadura e o plantio antecipado, sempre obtive bons resultados e um fumo muito bonito”, ressalta Medina, que nesta safra calcula que irá vender mais de 1.200 arrobas de tabaco.

Afubra

Conforme o presidente da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), Benício Werner, desde a safra 2019/2020 os produtores e orientadores estão observando que aqueles que plantaram o tabaco mais cedo estão tendo um produto de  maior qualidade. “Quem plantou o tabaco mais cedo que costumeiramente na nossa região, teve uma qualidade melhor que os demais. Isso ocorre, principalmente, porque no final de dezembro e no mês de janeiro temos tido altas temperaturas, que trouxeram prejuízo na qualidade do tabaco de quem plantou mais tarde. Na safra 2020/2021 houve também uma antecipação na produção que trouxe igual êxito na qualidade, levando  o produtor a antecipar o plantio novamente nesta safra”, ressalta Werner.


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Em Linha Ferraz, Carla iniciou na última quarta-feira a semeadura em sua propriedade
Em Linha Ferraz, Carla iniciou na última quarta-feira a semeadura em sua propriedade