Polícia vai apurar se arma com seletor de rajadas foi usada em homicídio no bairro Bom Jesus


Por: Portal Arauto
Publicado 30/03/2021 07:00

Polícia   SANTA CRUZ

A apreensão de uma pistola com um acessório que dispara tiros em rajadas como se fosse uma metralhadora pode ajudar a Polícia Civil de Santa Cruz em outra investigação: a que apura um ataque a tiros que matou um jovem e deixou outro ferido no bairro Bom Jesus no último dia 21 de março. A arma - uma Glock 9mm - foi encontrada em uma residência na manhã desta segunda-feira (29), após uma investigação da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) apontar que um morador da casa estaria guardando armamento para uma facção criminosa.

De acordo com o titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil, delegado Alessander Zucuni Garcia, alguns fatores levam a suspeita de que a arma possa ter sido a mesma utilizada no homicídio. "Ainda estamos em uma fase inicial dos trabalhos, mas chamou a nossa atenção que o calibre usado é o mesmo e tanto o crime quanto a apreensão ocorreram no mesmo bairro. Na sequência dos nossos trabalhos iremos ampliar essa questão, mas até então não se tem elemento que possa comprovar que a arma foi usada", disse.

Junta-se a isso o fato da possibilidade dos criminosos que agiram na execução terem, possivelmente, usado uma arma com seletor de rajadas. Outra possibilidade também relacionada ao mesmo homicídio e que está em análise é que os assassinos possam ter usado o chamado Kit Roni, acessório que tem a capacidade de transformar uma pistola em uma submetralhadora, e que também foi apreendido pela Polícia Civil na última sexta-feira

A investigação também busca apurar quantos criminosos atuaram no crime. Mais detalhes da investigação não foram divulgados.


Foto: Arquivo/Portal Arauto
Pistola e seletor de rajadas foram apreendidos nesta segunda
Pistola e seletor de rajadas foram apreendidos nesta segunda