Cogestão é mantida e Vale do Rio Pardo poderá seguir regras da bandeira vermelha


Por: Portal Arauto
Publicado 22/02/2021 17:22
Atualizado 22/02/2021 18:04

Geral   CORONAVÍRUS

A aceitação da manutenção do modelo de cogestão fará com que o Vale do Rio Pardo siga medidas menos restritivas no modelo de Distanciamento Controlado. Em live na tarde desta segunda-feira (22) o governador Eduardo Leite anunciou que vai autorizar que o modelo permaneça. Assim, a região poderá seguir regras de bandeira vermelha. "Nós alertamos para a gravidade da situação das internações. Mas se não há espaço para suspender a cogestão, fica aqui a eles, os gestores municipais, o apelo para que façam cumprir os protocolos. É importante que aja o esforço na fiscalização", disse o governador

Ainda durante a live, leite anunciou que restrições à circulação de pessoas no Rio Grande do Sul, que estão em vigor desde sábado das 22h às 5h, serão antecipadas para as 20h. "Náo é tecnicamente um toque de recolher, mas é a suspensão geral das atividades, inclusive das reuniões em áreas públicas ao longo desse período", disse.

Independentemente das bandeiras finais, todos os 497 municípios gaúchos deverão seguir e fiscalizar a suspensão geral de atividades, incluindo estabelecimentos de atendimento ao público, reuniões, eventos, aglomerações e circulação de pessoas tanto em áreas internas quanto externas, em ambientes públicos ou privados, entre 20h e 5h, todos os dias, até o dia 2 de março.

Atividades de escolas de educação infantil e do 1º e 2º ano também estão autorizadas mesmo em bandeira preta. "Autorizadas com limite de ocupação e sempre se o município autorizar". destacou.

Mapa definitivo da 42ª rodada mantém 11 regiões com risco altíssimo para coronavírus

O Gabinete de Crise decidiu indeferir, nesta segunda-feira (22), os pedidos regionais de reconsideração ao mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento Controlado. Com isso, o mapa definitivo permanece com 11 regiões em bandeira preta, que somam 68,4% da população gaúcha em situação de risco altíssimo para esgotamento da estrutura hospitalar e velocidade de propagação de coronavírus.

É o maior número de regiões no pior nível do sistema de enfrentamento à pandemia no Estado até agora. Até então, o RS só havia tido duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a 21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro), com uma bandeira preta.


Foto: Arquivo/Portal Arauto
Região poderá seguir regras de bandeira vermelha
Região poderá seguir regras de bandeira vermelha