Mais de 500 páginas de anotações sobre trabalho de facção irão subsidiar investigações no Vale do Rio Pardo


Por: Portal Arauto
Publicado 20/02/2021 08:00

Polícia   POLÍCIA

A localização de quatro cadernos durante uma operação da Polícia Civil em Santa Cruz do Sul significa mais do que parece. O material, encontrado no Bairro Bom Jesus embalado a vácuo, tinha um motivo para estar tão protegido: nas mais de 500 páginas estão a contabilidade da facção, que seria apresentado ao líder caso ele conseguisse sair da prisão. Atualmente, o mesmo está detido em uma Penitenciária Federal.

Conforme o delegado Regional, Luciano Menezes, a localização dos cadernos foi o ponto alto das apreensões. "O maior tesouro desta manhã são estes cadernos. Neles existem inúmeras anotações relacionadas a contabilidade do tráfico nos últimos anos aqui na região. Acreditamos que esses cadernos estavam sendo mantidos dessa forma, pois o comandante do tráfico da facção no Estado, Chapolin, está preso há mais de dois anos no regime federal. Obviamente, os caras que trabalham para a facção aqui, estavam guardando esses cadernos, para prestar contas quando ele voltar", relata.

De acordo com Menezes, Chapolin é exigente no mundo do crime e iria querer saber tudo o que aconteceu no período em que ele estava distante do Vale do Rio Pardo. "Sabemos disso também porque ele deixou áudios antes de ser transferido, que ele iria cobrar do pessoal a contabilidade do tráfico", explica. Conforme o delegado, esses cadernos vão subsidiar uma série de investigações em Santa Cruz do Sul e também em Rio Pardo.