Acidentes dobram nas rodovias estaduais da região em janeiro


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 16/02/2021 14:04
Atualizado 16/02/2021 14:04

Geral   TRÂNSITO

O número de acidente em rodovias estaduais da região cresceu na comparação janeiro de 2020 com janeiro de 2021. Os dados, foram informados pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) a pedido da reportagem do Jornal Arauto. O recorte mostra os números de acidentes de trânsito registrados nas RSCs 287, 471 e 153; ERSs 412, 409 e 418; e nas VRSs 847 e 836. Todas estão sob responsabilidade da 2ª Companhia do CRBM, com sede em Santa Cruz do Sul. Os números, porém, contrastam com a redução de fluxo nas estradas, comprovada pelos dados divulgados pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

Os dados mostram que em 2020 houve uma queda expressiva nas ocorrências. No ano anterior, em 2019, foram 24 acidentes em comparação aos seis casos do ano passado. Os dados de janeiro de 2021 mostram, no entanto, o dobro de casos, 12. A maior parte deles, nos três períodos, está concentrada na RSC-287, via que concentra também o maior fluxo de veículos no Vale do Rio Pardo. Além de levar os moradores da região ao Centro do Estado e a Capital gaúcha, a autoestrada também representa importante meio de escoamento da produção agrícola do Rio Grande do Sul.

Apenas nesta rodovia, em 2021 são oito acidentes. O número é 167% maior do que os três casos registrados no ano passado, mas 125% menor do que os 18 casos registrados no mesmo período de 2019.

Segundo o comandante da Companhia, capitão Sílvio Erasmo Souza da Silva, o aumento no número de acidentes está, normalmente, ligado à imprudência por parte dos motoristas. Os acidentes, segundo ele, são na maioria das vezes motivados por excesso de velocidade e ultrapassagens em locais proibidos. A RSC-287 é também a autoestrada que recebe o maior fluxo e, portanto, maior atenção por parte da força policial. “Percebemos que a 287 é a que tem mais acidentalidade. É também a rodovia que temos tido maior atenção, até por conta da quantidade de veículos que por ela trafegam, em relação às demais estradas sob responsabilidade da Companhia”, ressalta.

Em 2021, houve ainda dois acidentes na ERS-412, um na RSC-471 e outro na ERS-405. Em 2020, foram dois na RSC-471 e um na ERS-422. Já em 2019, foram dois na ERS-409, um na RSC-153, um na ERS-405, um na ERS-418 e um na VRS-436.

As oito ocorrências de janeiro de 2021 na RSC-287 também representam 67% do total de casos atendidos pela 2ª Companhia do CRBM. Entre elas está o único episódio com vítimas fatais, em 27 de janeiro.

Ainda sem Desfecho

Os acidentes de trânsito estão entre as principais causas de mortes no país. Segundo levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU), são eles os principais causadores de mortes de jovens - entre 15 e 29 anos. Apesar de apenas uma ocorrência ter registrado vítimas fatais na região em janeiro de 2021, o acidente contribuiu para a estatística.

Jeferson Diovani Kuhn de Campos, de 19 anos, e Maiquel Silva dos Santos, de 17 anos, morreram quando retornavam para Vale do Sol, cidade onde residiam, ao colidirem frontalmente o Volkswagem Gol, conduzido por Campos, em uma carreta carregada com soja, emplacada em Tailândia, no Pará. A única fatalidade registrada no trânsito das rodovias estaduais da região ocorreu no km 119 da RSC-287, em Vera Cruz, nas proximidades da Ponte Arroio Plumbs.

Segunda Companhia

A 2ª Companhia Rodoviária da Brigada Militar atende rodovias dos vales do Rio Pardo, Taquari e Região Carbonífera. Ao todo, são 1.321 quilômetros sob responsabilidade dos policiais sediados em Santa Cruz.

Além disso, é composta  por cinco pelotões: Pelotão Rodoviário de Santa Cruz do Sul, 2º Pelotão Rodoviário de Taquari, 3º Pelotão de Cruzeiro do Sul, 4º Pelotão Rodoviário de Teutônia e 5º Pelotão Rodoviário de Encantado. O Pelotão de Santa Cruz do Sul é responsável por atender do km 140 ao 78 da RSC-287, enquanto o Pelotão de Taquari atende o trecho da rodovia do km 78 ao 28.


Foto: Rafael Cunha/Grupo Arauto
Levantamento do Comando Rodoviário, mostra que das oito ocorrências, apenas uma teve vítimas fatais
Levantamento do Comando Rodoviário, mostra que das oito ocorrências, apenas uma teve vítimas fatais