O Carnaval será diferente, mas nem por isso menos divertido


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 14/02/2021 07:00

Geral   EM MEIO À PANDEMIA

Sérgio Ávila é um folião apaixonado, com muito samba no pé. Natural de Gravataí, mas residindo em Santa Cruz do Sul, Sérgio é produtor de eventos, relações públicas e carnavalesco de coração. Desde 1990 vive o espírito carnavalesco. Na época, nos fins de semana, visitava os barracões das escolas de samba de Porto Alegre e era ali que encontrava a diversão. Mas foi quando começou a ajudar na finalização e confecção de fantasias que viu o sonho se transformar em realidade. 

Em 2006 estreou na passarela do samba no Porto Seco, na região metropolitana. E de lá para cá, percorreu diversos municípios atrás das folias de momo. “Carnaval é a minha vida. Já participei de tanta coisa, adquiri tanta experiência ao longo dos anos, mas sempre quando fevereiro se aproxima, a alegria e a vontade de reviver a festa aumentam”, diz. 

Foi em Santa Cruz do Sul que também despertou outra grande paixão: a Festa da Alegria. “Sou apaixonado pela cultura alemã, pelo mês de outubro, quando começa a festa, pelos desfiles e as alegorias”, destaca. No ano passado, Sérgio foi convidado a ser Rei do Bailinho da Borges, tradicional evento de Carnaval da cidade. “Foi uma explosão de sentimentos. Fiquei muito feliz”, conta ele, que já tinha expectativas para a próxima edição, que aconteceria agora. 

Aos 60 anos, o que não lhe falta é criatividade e vontade de viver o que cada fantasia proporciona. E como toda mente criativa, para tudo há uma solução. Assim fez o carnavalesco, pois, para ele, a festa não pode parar. Mesmo que diferente do ano anterior, com eventos ainda suspensos, Sérgio partiu para um plano B. Ou seja, para não deixar a data passar em branco, pensou em uma alternativa, tanto para ele, quanto para as pessoas apaixonadas por Carnaval. 

Quem for passear no Shopping Santa Cruz já pode observar a idealização de Sérgio por todos os cantos. Ele levou o espírito carnavalesco para dentro do espaço. “Logo a ideia foi aceita pela administração do shopping. Eu penso que em outras datas, como o Natal, as ornamentações são grandiosas e muito bonitas, chamam a atenção da população, e, por isso, pensei em fazer o mesmo com a data, trazer o colorido, o charme e a animação do Carnaval a Santa Cruz do Sul”, explica. 

De fato a cidade vive a essência da folia. O ambiente chama atenção de quem transita pelo shopping, com ornamentações coloridas, cheias de brilho, divertidas e vibrantes. São máscaras, fantasias, pompoms, todos espalhados desde o chão ao teto. Por duas semanas, os enfeites estarão dispostos no local. Cada parada rende um flash. 

E os materiais para as decorações foram todos reutilizados, vindos direto dos sambódramos e das festas. “São objetos que eu guardo em casa. Cada um deles tem uma história, com cada um deles vivi algo muito bonito. Agora é a vez de a comunidade vivenciar”, salienta. Para Sérgio, a pandemia não apagou a tradição do Carnaval, ela readaptou. “Foi assim que vivemos nos últimos meses, com readaptações. Sinto-me extremamente contente em poder viver o Carnaval desta forma, mesmo que diferente, mas vivendo”, enfatiza Sérgio. 

 

 

O bloco de Carnaval será trocado pela festa em família

A família da Juliana Rieck, de Vera Cruz, sempre foi festeira. Apaixonados por Carnaval, uniram o útil ao agradável, como diz o ditado. É que o pai dela faz aniversário em fevereiro. Então, decidiram comemorar de forma diferente e muito alegre, para não passar em branco. “Como meu pai faz aniversário neste mês, tentamos aliar a festa de aniversário dele com o Carnaval, festa essa que todos nós de casa adoramos”, destaca. 

Mesmo que o formato tradicional da festa esteja impedido de ocorrer nas ruas, Juliana e a família vão transformar a casa em um verdadeiro bloco carnavalesco. “Já combinamos que a festa de aniversário de 67 anos dele e dos 95 anos da avó do meu namorado, que fazem aniversário no mesmo dia, 8 de fevereiro, será a festa de Carnaval para as nossas famílias. É o nosso plano B para não deixar de aproveitar e festejar este período”, conta.

As comemorações vão acontecer na praia de Atlântida, na casa dos sogros de Juliana. “Vamos juntar os familiares mais próximos, com os quais convivemos durante a pandemia, e fazer muita folia”, salienta, contente. Todos os participantes devem estar devidamente fantasiados para curtir as famosas marchinhas de Carnaval até o amanhecer. “Ninguém sabe da fantasia de ninguém, é surpresa. Já fazemos assim para ser ainda mais animado”, explica Juliana, que já está nos preparativos para a escolha da vestimenta. 

Essa não é a primeira festa a fantasia da família. Volta e meia, entre uma comemoração e outra, eles celebram com diferentes temas. “Já tivemos de halloween, da Grécia, entre outras”, diz. O Carnaval neste ano será diferente, mas só um pouco. Pois a alegria e animação continuam. “Amamos festejar, comemorar, celebrar. Apesar do momento, não poderíamos deixar de aproveitar, ainda mais de uma forma tão divertida”, enfatiza.

 


Foto: Caroline Moreira/Jornal Arauto
Sérgio mostra orgulhoso as decorações dispostas pelo Shopping Santa Cruz
Sérgio mostra orgulhoso as decorações dispostas pelo Shopping Santa Cruz

Foto: Caroline Moreira/Jornal Arauto
Ao longo da semana, Juliana já preparou a fantasia de Carnaval
Ao longo da semana, Juliana já preparou a fantasia de Carnaval