Equipes avaliam se é viável a realização da Gincana 2021 em Vera Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 12/02/2021 09:00
Atualizado 12/02/2021 09:04

Geral   SAI OU NÃO?

Se o ano não fosse de pandemia do novo coronavírus, naturalmente neste mês as equipes participantes da Gincana Municipal de Vera Cruz estariam focadas em mobilizar integrantes, promover atividades e eventos para angariar fundos, como jantares e torneios esportivos e de cartas, organizar materiais e formular a lista de inscritos. Contudo, tal como ocorreu em 2020, neste ano o maior evento do município segue incerto, mesmo com o início da vacinação contra à Covid-19, pois acredita-se que até o último fim de semana de maio - quando é realizada tradicionalmente a competição -, nem toda a população estará imunizada, bem como as restrições impostas pelo momento vivido continuarão latentes. 

Em reunião realizada com as equipes em janeiro ficou expressa a vontade de que a Gincana 2021 aconteça nos moldes tradicionais, no entanto, podendo ser adiada para outro período do ano. “Temos o último fim de semana de maio como data para a Gincana, é natural por se tratar da Semana do Município, no entanto, achamos muito difícil que isso aconteça tendo em vista o atual cenário e suas perspectivas”, aponta o secretário de Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Desenvolvimento Econômico, Rafael Moraes. Segundo ele, uma nova data está sendo avaliada junto com as equipes, levando em conta também a realização de outras gincanas do município, como a das localidades de Ferraz e Linha Tapera. 

COMISSÃO ORGANIZADORA

O responsável pelas pastas afirma que em breve pode ser conhecido o coordenador da Gincana 2021. Rafael explica que uma empresa interessada cadastrou projeto para captar recursos via Lei de Incentivo, que pode ser aprovado nos próximos dias. Ele adiantou, ainda, que trata-se de uma figura conhecida dos gincaneiros. 

COM A PALAVRA, AS EQUIPES

Enquanto uma data ainda não foi firmada para a realização da Gincana 2021, as equipes participantes contam à reportagem do Nosso Jornal o que pensam sobre o assunto e se estão preparadas para o evento, caso venha a ser realizado nos próximos meses. 

Kaimana: É nesse período do ano que o coração sempre bate mais forte, não há como não se emocionar e desejar que tudo fosse como era antes. Mas, infelizmente a razão predomina. Não por ser mais forte, mas sim, por nos mostrar que as proporções financeiras e estruturais que a Gincana Municipal tomou estão em um patamar de engajamento, dedicação e disponibilidade acima do que dispomos. Por isso, a nossa ausência na Gincana se faz coerente, por ora. Em caso de modificações nos moldes do evento, como a gincana virtual de 2020 [promovida pelo Grupo Arauto], a participação pode ser repensada.

Kabonghi: No momento, não vemos como ter gincana no fim de maio, nos moldes tradicionais, que é o que queremos. Mais adiante talvez seja possível realizar, mas devido a demora nas vacinas não se sabe quando será esse dia. Sabemos que são as pessoas que movem as equipes e hoje é bem difícil pensar em eventos para angariar fundos, dentre jantas, torneios esportivos, almoços, etc, pois todos sabem que sem dinheiro não se faz mais gincana. Além disso, a diminuição da movimentação econômica dificultaria em muito o pedido de patrocínios e a participação das pessoas nos eventos. Queremos a Gincana, afinal estamos nela há 31 anos, mas temos que ter bom senso e saber esperar o melhor momento para ser realizada. Sem motivação e sem as pessoas não há gincana.

Largados: Acreditamos que pelo atual cenário da pandemia, com a vacinação em ritmo lento, fica difícil pensar em gincana na data em que sempre ocorre. Muito da organização das equipes passa pela questão financeira e ainda existem muitas restrições de eventos, o que prejudica a arrecadação de valores. Sem falar também na crise econômica, onde certamente muitos empresários deixarão de ajudar ou então irão auxiliar com valores mais reduzidos. Ainda não conversamos internamente sobre qualquer movimentação para a gincana desse ano, aguardando as próximas novidades por parte do Município e demais equipes.

Los Refugos: O tema Gincana Municipal está bem complicado no momento em que vivemos. A equipe Los Refugos acredita que Gincana presencial neste ano é praticamente inviável devido a uma pandemia que não termina, com a dificuldade em vacinar a todos. Isso pensando em mobilização, questões financeira e estrutural, tudo somado ao curto espaço de tempo. Na data tradicional, de fato, a equipe acredita que terá muitas dificuldades. Talvez mais adiante, mas tudo vai depender da vacina, se vamos estar imunes ou não e, mesmo assim, vai ser uma força-tarefa buscar recursos, mobilizar integrantes e organizar a casa. A Comissão Organizadora terá que pensar bem na questão dos gastos das equipes, que com certeza terão dificuldades de angariar fundos já que o momento também exige cautela devido à situação econômica do país.

Selvagens: A equipe Selvagens acredita ser inviável a realização da Gincana nos moldes tradicionais na data prevista (último final de semana de maio) devido a falta de recursos, pela inviabilidade de realizar eventos para arrecadar dinheiro para realizar uma gincana de alto nível, como estamos acostumados a ver em nosso município. 

O mais sensato nesse momento seria adiar o evento mais para o final do ano, ou deixar para o próximo ano na sua data tradicional. Nossa equipe é apaixonada por gincana, mas o momento infelizmente não é adequado para isso.

Xiruz: Quanto a data, achamos praticamente impossível fazer Gincana no final de maio e nem cogitamos essa hipótese. Talvez mais para o fim do ano, tendo em vista todos os cronogramas de vacinação e afrouxamento das medidas de restrição, ademais aguardar até março para ter uma confirmação nos deixaria com apenas dois meses para organização e captação de recursos, o que também, a nosso ver, é inviável. Quanto a mobilização do pessoal também entendemos ser complicado pelas circunstâncias impostas pelas pandemia. Não há possibilidades de fazermos qualquer reunião com o grande grupo para organização. E ainda temos a questão financeira onde, querendo ou não, todos acabam gastando mais por conta da Gincana, seja com alimentação, gasolina ou outras coisas.


Foto: Arquivo Jornal Arauto
Evento ocorre tradicionalmente no mês de maio em Vera Cruz
Evento ocorre tradicionalmente no mês de maio em Vera Cruz