PRF apreendeu quase 30 toneladas de drogas em 2020 no Rio Grande do Sul


Por: Portal Arauto
Fonte: PRF
Publicado 05/02/2021 06:51
Atualizado 05/02/2021 07:17

Polícia   SEGURANÇA PÚBLICA

Em 2020, a Polícia Rodoviária Federal registrou aumentos expressivos em apreensões decorrentes do combate ao crime nas rodovias federais gaúchas, chegando a quase 30 tolenadas de drogas apreendidas. Foram R$ 350 milhões de prejuízo causado às organizações criminosas, valor representado pela quantificação monetária das principais apreensões. Com relação às ações de segurança viária, houve 23% de redução de mortos, 11% de redução de feridos e 9% de redução de acidentes nas rodovias e estradas federais gaúchas.

O investimento na capacitação dos policiais, o fortalecimento do serviço de inteligência e o emprego de novas tecnologias vêm aumentando significativamente a efetividade das abordagens e o prejuízo aos envolvidos com atividades ilícitas. Importante também é a integração com outros órgãos policiais, tanto pelo intercâmbio de informações como pela execução de ações conjuntas, permitindo o emprego de variadas técnicas na identificação dos criminosos e na localização dos ilícitos. O desenvolvimento de tecnologias para análise de acidentalidade contribuiu para o gerenciamento de forma a otimizar as operações de segurança viária.

Descapitalização das quadrilhas

Somando o impacto causado pelas mais diversas apreensões, o prejuízo imposto aos criminosos chegou a R$ 350 milhões em 2020, quase o triplo dos R$ 130 milhões de 2019. Nessas ações, foram presos 3.429 criminosos, um aumento de 5%.

Grande quantidade de dinheiro foi apreendida, totalizando o equivalente a 25 milhões de reais na cotação atual apreendidos nas rodovias gaúchas em 2020, sendo quase 2 milhões de dólares (aumento de 304%) e mais de 14 milhões de reais (aumento de 530%). As quantias em espécies são apreendidas quando em grande quantidade e sem a procedência legal comprovada. Grande parte é originária do lucro das atividades criminosas. Esses valores são transportados nas rodovias, muitas vezes em compartimentos ocultos nos veículos, para a compra de ilícitos ou para a prática de crimes financeiros (“lavagem de dinheiro”).

Combate ao tráfico de drogas

Somando as apreensões de todos os tipos de drogas apreendidas, chegou-se a quase 30 toneladas em 2020, o dobro das 15 toneladas do ano anterior. Foi uma média de 3,4 quilos apreendidos a cada hora pela PRF no estado.

Foram mais de 27 toneladas de maconha (aumento de 93%) e mais de 2 toneladas de cocaína (aumento de 150%) no Rio Grande do Sul. Somente com a maconha apreendida, os criminosos teriam produzido quase 5 cigarros da droga por habitante no estado.

Combate ao contrabando

Quase 10 milhões de maços de cigarros (aumento de 27%) foram apreendidos, numa média de mais de 6 cigarros por segundo. Houve um aumento de 31% na apreensão de agrotóxicos, chegando a quase 4 toneladas.

Segurança viária

Um ano de menos violência no trânsito, mais vidas preservadas e incremento na segurança de quem trafega pelas rodovias federais gaúchas. Assim se apresentam os resultados operacionais da PRF no ano de 2020 com relação ao trabalho de segurança viária.

Além de apontarem redução nos índices de acidentes e vítimas, os números são ainda reflexos dos esforços empregados não só para preservar vidas, mas também para garantir a mobilidade nas BRs que cortam o Rio Grande do Sul. Tendo esta também como uma de suas missões, a PRF de forma estratégica se fez presente nos principais corredores logísticos, garantindo continuidade no abastecimento do país.

Durante todo o ano de 2020, os policiais rodoviários federais trabalharam na prevenção de acidentes, com ações educativas e operações de combate às condutas que contribuem ou até mesmo dão causa a esses eventos. Os dados apontam que, enquanto em 2019 ocorreram 4.595 acidentes nas rodovias federais gaúchas, em 2020 o número caiu para 4.165, ou seja, são menos 430 ocorrências, o que equivale ainda a uma redução de 9% nas chances de alguém ter a vida posta em risco. Em 2020, 235 pessoas perderam a vida e 4.771 ficaram feridas, um redução de respectivamente 23% e 11% com relação a 2019, que teve 304 mortos e 5.358 feridos.


Foto: PRF / Divulgação
Prejuízo imposto aos criminosos chegou a R$ 350 milhões em 2020, quase o triplo dos R$ 130 milhões de 2019
Prejuízo imposto aos criminosos chegou a R$ 350 milhões em 2020, quase o triplo dos R$ 130 milhões de 2019