Região corre risco de ser classificada na bandeira preta


Por: Portal Arauto
Publicado 08/01/2021 10:20
Atualizado 08/01/2021 10:34

COVID 19   PANDEMIA

A situação de Santa Cruz e região no que se refere ao coronavírus volta a se tornar ainda mais preocupante na avaliação da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde que não descarta a possibilidade de classificação na bandeira preta. Uma nova atualização das bandeiras no modelo de distanciamento controlado será divulgada nesta sexta-feira (8) pelo Governo do Estado.

O cenário é de risco, inclusive porque nos últimos dias a ocupação de UTIs na macrorregião dos Vales chegou a ser a maior de todo o Rio Grande do Sul. Conforme dados da Secretaria de Saúde do Estado, a taxa estava em 83%, quatro por cento a mais do que os números informados pela região metropolitana gaúcha, a segunda com maior índice de ocupação. Porém, nesta sexta esse mesmo indicador caiu para 77%.

PREOCUPAÇÃO

Somente em Santa Cruz, nove mortes por coronavírus foram informadas nesta semana. Além disso, o Município ainda é o que mais tem casos ativos na região, totalizando 1.006. O total de óbitos em Santa Cruz chegou a 34. No último balanço divulgado pela Prefeitura, consta também a alta ocupação de leitos de UTI Covid nos hospitais do município. São 14 leitos ocupados no Hospital Santa Cruz e 12 no Hospital Ana Nery.

Na avaliação da coordenadora da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde, Mariluce Reis, a situação é preocupante justamente por ter sido registrado um aumento de casos, crescimento na quantidade de óbitos e os leitos de UTIs encontram-se bem ocupados por pacientes da região. Quanto à possibilidade da região passar para a bandeira preta, Mariluce destaca: "Irá depender de cálculos da média ponderada que são feitas pelo Comitê Estadual, mas é algo que nos preocupa esta semana".

Bandeira preta não é lockdown

Na prática, as regiões em bandeira preta são assim definidas porque estão com capacidade hospitalar crítica e grande número de casos e internações em leitos de UTI pela doença. A bandeira preta demanda cuidados ainda mais extremos – maiores do que os já adotados na bandeira vermelha (risco alto) e nas demais, de menor gravidade.

A bandeira preta, no entanto, não estabelece um lockdown. Implantado em outros países e em alguns Estados brasileiros, o lockdown é uma medida extremamente rigorosa, no qual as pessoas precisam de autorização para sair de casa e só podem fazê-lo para tarefas muito necessárias.

De acordo com o Governo do Estado, a intenção da bandeira preta do modelo de Distanciamento Controlado é instituir o alerta máximo e reforçar a necessidade de cumprimento dos protocolos e das regras sanitárias.

 


Foto: Divulgação
Internações, número de mortes e casos ativos da covid-19 preocupam 13ª Coordenadoria Regional de Saúde
Internações, número de mortes e casos ativos da covid-19 preocupam 13ª Coordenadoria Regional de Saúde