Obras do Jurema Tornquist serão retomadas neste ano


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 05/01/2021 10:00
Atualizado 05/01/2021 10:20

Geral   FIM PRÓXIMO

Desde julho de 2015, quando cadastrada a proposta de construção da infraestrutura do Parque de Eventos Tradicionalista Jurema Tornquist - no mandato de Rosane Petry -, a comunidade de Linha Henrique D’Ávila, amantes de rodeio no município e a Prefeitura de Vera Cruz têm sonhado em ver as duas edificações em alvenaria concluídas. Porém, é chegado 2021 e as estruturas – uma delas que contempla a copa e os sanitários e a outra com cabine de narração, incluindo secretaria e sanitários - ainda não foram entregues. Uma obra marcada por negligência das empresas que a assumiram e por um processo burocrático que perdura há mais de cinco anos, mas que nos próximos meses deve ter um ponto final. 

Há duas semanas, após três processos licitatórios abertos desde o início das tratativas para a obra, a empresa Invicta Construtora Ltda – que já realizou adequação da nova estrutura da Casa de Passagem, além de obras junto ao Hospital Vera Cruz e o Campo Municipal – teve contrato assinado, assumindo os trabalhos. “Por se tratar de uma empresa conhecida do Município, nos traz segurança de que o trabalho terá continuidade e será realizado até o fim”, frisa o prefeito Gilson Becker. “Essa obra já se estende por muito anos e está mais do que na hora de vermos ela concluída. A comunidade, principalmente as entidades tradicionalistas que frequentam o espaço, precisavam deste conforto e  infraestrutura, pois passam dias dedicados a rodeios e atividades no local”, arremata o gestor do Município. 

A finalização da obra no parque deve ter continuidade ainda em janeiro deste ano, já tendo sido dada ordem de início dos trabalhos, dependendo, neste momento, da liberação pela Caixa Econômica Federal.

Muita negligência, diversas licitações

 O ex-prefeito de Vera Cruz, Guido Hoff, que acompanhou boa parte dos trâmites nos últimos anos, afirma que até que pudesse novamente ser confiada a retomada das obras, um longo processo burocrático vinha correndo desde 2015. Entre os impasses, em 2016, mesmo após a primeira licitação, não foi dada ordem de início dos trabalhos pela falta de recursos, não depositados pelo Ministério do Turismo por se tratar de ano eleitoral. 

Passados alguns meses, em 30 de agosto de 2017 foi firmado contrato com a empresa MFS Empreendimentos Eireli e parecia, enfim, que as obras teriam o andamento esperado. Contudo, Hoff explica que a empresa passou a ser negligente com prazos e a deixar a obra de lado. Frente à negligência da companhia, que recebeu diversas notificações, em agosto de 2018 o contrato foi rescindido e a obra paralisada. 

No ano seguinte teve início novo processo licitatório. Em fevereiro, a empresa Sérgio Lemes & Filhos Ltda assinou contrato com a Prefeitura, porém a situação se repetiu. Segundo o ex-prefeito, meses depois do início dos trabalhos no local, parou de cumprir com as determinações do contrato e abandonou a obra. Um novo prazo foi dado, mas de novo ela não cumpriu. Para finalizar de fato a responsabilidade da empresa sobre as obras no parque Jurema Tornquist, alegou dificuldades pela pandemia, paralisando as obras e tendo contrato rescindido em julho de 2020. 
Em nova tentativa, outra licitação foi aberta em outubro do ano passado, desta vez sem candidatos. Ainda persistente no objetivo, a Prefeitura abriu a última licitação relacionada à obra em dezembro de 2020 e foi então que a Invicta assumiu – em último contrato assinado pelo ex-prefeito Guido Hoff no mandato e na vida pública.

O QUE FALTA?

De acordo com o departamento de Engenharia da Prefeitura de Vera Cruz, as obras estão em fase de finalização. A edificação que contempla a copa e o banheiro carece, ainda, de colocação dos vasos sanitários, piso e pintura. A outra estrutura, que vai comportar a cabine de narração, demandará mais serviço, faltando reboco, pintura e piso. Assim que liberados pela Caixa, os trabalhos têm prazo de conclusão de três meses.  


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
O parque contará com copa, sanitários, cabine de narração e secretaria
O parque contará com copa, sanitários, cabine de narração e secretaria