Trajetórias e bandeiras a serem defendidas. Conheça a nova composição da Câmara de Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 04/01/2021 11:10
Atualizado 04/01/2021 11:16

Política   LEGISLATIVO

Uma nova era começou na Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul desde a última sexta-feira (1º). Dos 17 parlamentares que assumiram as vagas na 18ª Legislatura, apenas sete são reeleitos. Os outros dez nomes, apesar de serem novos na casa, já têm uma trajetória e uma identificação com a vida política e pública, construída ao longo dos anos. Conheça o perfil de cada um dos vereadores que compõem a Câmara e serão os representantes da comunidades santa-cruzense nos próximos quatro anos.

  • Alberto Heck (PT)

Natural de São Martinho, localidade do interior de Santa Cruz, atua como professor da rede pública municipal e estadual. Sua base eleitoral é focada no funcionalismo público, em especial os professores municipais, já que ocupou a presidência do Sindicato dos Professores Municipais de Santa Cruz do Sul (Sinprom). Militante do Partido dos Trabalhadores desde a sua fundação na década de 80, tem entre suas principais pautas a Educação e o Meio Ambiente, esta última que defendeu no governo da prefeita Kelly Moraes, entre 2009 e 2012, quando ocupou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Saneamento. Formado em História, Heck se especializou em Educação Ambiental. O primeiro mandato foi de 1997 a 2000, quando fez 1.225 votos e o segundo de 2013 a 2016, com 1.367 votos. Além das eleições 2016, ele ainda foi suplente em outras oportunidades: 2000, 2004 e 2008. Na última eleição, em 2016, o vereador obteve 1.139 votos e ficou na suplência de uma vaga no PT. Assumiu a titularidade na Câmara em junho de 2019, com a renúncia de Paulo Henrique Lersch. No pleito eleitoral de 2020, ele Alberto se elegeu para mais um mandato com 1.320 votos.

  • Bruna Molz (Republicanos)

Defensora da causa animal, Bruna Jeanine Molz elegeu-se vereadora no pleito em 2016. Focada em fomentar políticas públicas para os animais, ela concorreu pela primeira vez à vereadora no pleito de 2012, pelo Partido Progressistas. Ficou sem a vaga, mas atuou no Canil Municipal por três anos, e depois, como protetora voluntária. Com a força das redes sociais, conseguiu sua vaga no Legislativo de Santa Cruz do Sul, em 2016, aos 27 anos, com 1.673 votos, agora pelo PTB. Antes disso, Bruna Molz tinha se destacado como Musa do Gauchão, em 2008, e princesa da Oktoberfest em 2011. Sentindo a ausência de políticas públicas para a causa animal, ao ser eleita em 2016, focou seu mandato no fomento de uma legislação específica. Em dezembro de 2018, Bruna foi eleita presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul, cargo que exerceu em 2019. Bruna é bacharel em Direito com monografia sobre Direito dos Animais. Em 2020, migrou do PTB, partido pelo qual se elegeu vereadora, para o Republicanos. Em 15 de novembro de 2020 reelegeu-se para seu segundo mandato de vereadora, sendo a mais eleita entre todos os candidatos em Santa Cruz do Sul, com 2.235 votos.

  • Bruno Faller (PDT)

Advogado e professor universitário, Bruno César Faller é natural de Santa Cruz do Sul e militante antigo do PDT. Chegou ao Legislativo para cumprir seu primeiro mandato após eleição no pleito de 2016 com 914 votos. Quatro anos antes ficou na suplência com 414 votos, pelo mesmo partido. No Governo do prefeito José Alberto Wenzel, foi secretário Municipal de Administração. Cumpriu seu mandato entre 2017 e 2020, sendo que em 2018 foi eleito para comandar o Poder Legislativo. Tem uma grande ligação ao agronegócio e ao Movimento Tradicionalista Gaúcho. No pleito de 2020 foi reeleito pelo PDT com 668 votos.

  • Cleber Pereira (DEM)

Esporte, Cultura, Igualdade, Acessibilidade, Segurança, Educação e Saúde são bandeiras defendidas por Cleber dos Santos Pereira, eleito vereador no pleito de 2020 pelo Democratas (DEM), para o quadriênio 2021 a 2024. Único vereador negro, o Professor Cléber tem origem numa família humilde de classe média. É formado em Educação Física, Marketing, Administração de Empresas e Coach. Residente há mais de 25 anos no bairro Schultz, tornou-se liderança comunitária e passou a se envolver na luta pelas demandas daquele e de outros locais do município. Professor de Educação Física e apaixonado pelo esporte, no ano de 1997 Cléber fundou a Associação New Boys de Futsal, se mantendo desde então como dirigente e professor e por onde, nesses 23 anos, já passaram mais de 2.900 atletas. Atuou em dois diferentes governos municipais como Coordenador do Departamento de Esportes da Prefeitura. Na eleição de 2008, Cleber aumentou sua votação e conquistou 673 votos. Em 2012, somou 643 votos e em 2016, subiu para 682 votos, sempre mantendo a média de 650 votos, mas sem conseguir o mandato de vereador. No pleito de 2020, que o Professor Cleber atingiu 846 votos, que o levaram a garantir a única cadeira do Democratas (DEM).

  • Daiton Mergen (MDB)

Daiton Mergen elegeu-se como vereador no pleito de 2020, concorrendo pela primeira vez, com 966 votos. Natural da cidade de Arroio do Tigre, fixou residência em Santa Cruz do Sul, no ano de 1999, quando veio cursar Educação Física na Unisc. Durante 10 anos foi funcionário na Universidade. Daiton Mergen é Técnico Agrícola, professor de Educação Física e músico. Já realizou projetos de música ao turno inverso em escolas, é fundador do Clube da Viola e da Gaita de Santa Cruz do Sul, músico integrante da Banda Magia Musical e professor coordenador da Escolinha Esmeralda Futsal, localizada no Bairro Esmeralda. Durante a campanha, defendeu as bandeiras da Educação do Esporte e da Cultura.

  • Francisco Carlos Smidt - Carlão (PSDB)

Militar da reserva e empresário, o advogado Francisco Carlos Smidt ingressou na vida política no pleito de 1992, quando concorreu pela primeira vez, pelo PL e se elegeu para a cadeira de vereador com 930 votos. Na eleição de 1996 seguiu no PL e conseguiu seu segundo mandado de vereador, com 2.182 votos. Nesta legislatura trocou a sua legenda pelo PMDB, partido pelo qual conquistou seu terceiro mandato, em 2000, com 2.123 votos. Em 2001, a convite do prefeito Sérgio Ivan Moraes, assumiu o cargo de Secretário Municipal da Saúde. No pleito de 2004, concorreu ao cargo de Prefeito. Na eleição de 2008, pelo PTB, foi o vereador mais votado do município, com 2.916 votos. Em 2012 reelegeu-se para mais um mandado, pelo PTB, com 1.825 votos. Já no pleito de 2016, elegeu-se para um novo mandato pelo PTB com 2.338 votos. Foi presidente da Câmara em 1994. Também atuou como membro do Conselho da APESC, mantenedora da Unisc. Em 2020 se filiou ao PSDB. No pleito de 15 de novembro de 2020 se reelegeu para o seu sétimo mandato com 1.723 votos. Exerceu o cargo de prefeito a entre 21 a 31 de dezembro de 2020, tendo sido eleito de forma indireta, depois da morte de Telmo Kirst e da renúncia da vice-prefeita Helena Hermany e do presidente da Câmara, Elstor Desbessell.

  • Gerson Trevisan (PSDB)

Servidor público estadual, Gerson Luís Trevisan é natural de Santa Cruz do Sul e ingressou na política em 1996, quando ficou na quarta suplência, com 297 votos. Na eleição de 2000 somou 562 votos e outra vez ficou como suplente a vereador. No pleito de 2004 mais uma vez ficou com uma suplência, com 580 votos, mas assumiu uma vaga na Câmara entre setembro de 2007 a fevereiro de 2008. No pleito de 2008 ficou novamente na segunda suplência do partido, quando fez 694 votos. Em 2012 conquistou uma cadeira titular pelo PSDB, com 1.002 votos. Reelegeu-se em 2016, com 1.225 votos. Gerson ainda foi Secretário de Turismo e Cultura no mandato do prefeito José Alberto Wenzel e duas vezes líder de governo de Telmo Kirst. No pleito de 15 de novembro de 2020 conquistou seu terceiro mandato pelo PSDB com 873 votos. Comandou a Câmara, na condição de vice-presidente entre 21 a 31 de dezembro de 2020.

  • Henrique Hermany (PP)

Advogado, com Especialização em Direito de Família e Sucessões, e MBA em Gestão Hospitalar. Acumula experiência em gestão pública, tendo sido Assessor Jurídico da Prefeitura e da Câmara Municipal de Vale do Sol, Secretário Municipal de Segurança, Defesa Civil e Esporte, Secretário Municipal de Saúde e Diretor Administrativo-Financeiro do IPE-Saúde. É presidente municipal dos Progressistas. Sua votação, em parte, se deve à forte atuação no esporte, onde foi presidente do Departamento de Futebol Monte Alverne e tem forte inserção no futebol amador e profissional, onde atuou como vice-presidente de futebol do FC Santa Cruz. Foi o vereador mais votado do seu partido no pleito de 2020, com 2.073 votos.

  • Ilário Keller (PP)

Proprietário de uma empresa do setor de floricultura, filiou-se ao PP em março, após passar mais de 20 anos no PTB e sete anos no Solidariedade. Tem fortes ligações com o interior. Natural de Monte Alverne, Ilário Keller elegeu-se vereador pela primeira vez no pleito eleitoral de 3 de outubro de 1992, pelo PTB, com 597 votos, ocupando a vaga na Câmara de Vereadores na Legislatura entre 1993 a 1996. No pleito de 1996, reelegeu-se pelo PTB com 1.093 votos. Acabou se licenciando da Câmara em 1º de janeiro de 1997 para assumir como Secretário Municipal de Agricultura no governo de Sérgio Ivan Moraes. No pleito de 2000 alcançou seu terceiro mandato como vereador com 1.324 votos, sendo o vereador mais votado do PTB. Em 2004, foi para seu quarto mandato, novamente pelo PTB, com 1.474 votos, sendo novamente o vereador mais votado do partido. Entre 2009 a 2012, somou 1.389 votos e conquistou a primeira suplência do PTB, mas acabou assumindo uma vaga no legislativo, com a ida do titular Marcelo Moraes para o Executivo, onde foi ocupou a secretaria dos Transportes e Serviços Públicos. Conquistou uma vaga de titular no Legislativo no pleito de 2012, pelo PTB, com 1.822 votos. Em 2016, Ilário Keller concorreu pelo Solidariedade e somou 905 votos, mas por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), teve sua candidatura indeferida posteriormente. Ilário foi um dos vereadores que mais vezes conduziu a Câmara como presidente, em quatro oportunidades: 2001, 2007, 2012 e 2014.

  • Jair Eich (Progressistas)

Com fortes ligações com a região de Boa Vista, onde nasceu, Jair Eich é proprietário da empresa Ulfer Purificadores de Água e é presidente do Esporte Clube Avenida, além de presidir a Liga Regional de Futebol Amador do Vale do Rio Pardo. Também é dirigente do Aliança, de Alto Linha Santa Cruz, durante toda a existência do clube. Foi presidente do extinto Departamento Cinturão Verde. Jair traz consigo valores sólidos, baseados em muito trabalho, dedicação e humildade. Neste ano disputou sua primeira eleição a vereador, pelo Progressistas – partido ao qual é filiado há mais de 15 anos -, em 2020, quando somou 1.245 votos.

  • Licério Agnes (PSD)

Empresário do setor dos supermercados, Licério José Agnes é natural de Santa Cruz do Sul. Seu primeiro pleito ocorreu na eleição de 2012, quando concorreu pelo PPS e foi o 16º vereador mais votado, com 1.141 votos. Porém, ficou sem cadeira, porque o partido não atingiu o coeficiente eleitoral para conquistar uma vaga no Legislativo. Ocupou os cargos de Secretário Municipal de Agricultura e também Secretário Municipal de Obras no governo de Telmo Kirst.  Elegeu-se vereador na 17ª Legislatura em 2 de outubro de 2016, pelo Partido Progressista (PP), com 1.992 votos. Foi secretário de Segurança, Defesa Civil e Esporte entre 2019 e 2020. Tem seu reduto eleitoral no bairro Arroio Grande, Cerro Alegre e Linha João Alves. Foi líder do governo Telmo Kirst, pelo PSD. No pleito de 15 de novembro de 2020 reelegeu-se para o segundo mandato, com 1.239 votos.

  • Leonel Garibaldi (Novo)

Leonel Garibaldi é primeiro vereador eleito do Novo em Santa Cruz dos Sul, foi um dos fundadores do partido no município. É advogado formado pela Unisc e filho do ex-vereador Nilton Garibaldi e Yara Garibaldi. Concorreu a deputado estadual em 2018. Nascido e criado no Bairro Schultz em Santa Cruz do Sul, hoje é morador do Bairro Margarida. É advogado formado pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e pós graduado em Direito Ambiental Empresarial pela Faculdade Dom Alberto. Participou de projetos sociais, em 2014 fundou o Movimento João da Silva, criado para incentivar e mobilizar as pessoas a exercerem a cidadania com uma participação política ativa. Também é um dos precursores do Novo em Santa Cruz do Sul. Em 2018, na sua primeira experiência concorrendo em eleições, apenas com voluntários e doações de apoiadores, foi o 3º candidato a Deputado Estadual mais votado do município. É um dos responsáveis por fazer de Santa Cruz do Sul uma referência do Novo no RS. Com a participação de voluntários, sem dinheiro de impostos em campanha política. 

  • Luizinho Ruas (PSD)

Ex-presidente da Associação dos Moradores do Bairro Faxinal Menino Deus, onde exerce forte atuação comunitária, foi subsecretário de Habitação no governo Kelly Moraes e cumpre atualmente o segundo mandato de vereador. Luis Carlos Fagundes Ruas, conhecido por Luizinho Ruas, é natural de Santa Cruz do Sul, foi entregador de jornal e atuou como metalúrgico. Concorreu pela primeira vez pelo PDT no pleito eleitoral de 2004, quando somou 677 votos. Praticamente toda a votação foi colhida no bairro Faxinal, onde era presidente da Associação de Moradores. No pleito de 2008 somou 1.157 votos novamente pelo PDT, mas o partido não teve coeficiente eleitoral para garantir uma cadeira na Câmara de Vereadores. Assumiu o cargo de subsecretário de Habitação, governo da prefeita Kelly Moraes. Em 2012 foi eleito pela primeira vez eleito, quando somou 1.225 votos, pelo PDT. Em 2016 foi reeleito com 1.470 votos pelo PTB. Atualmente integra o PSD. No pleito de 2020, foi conduzido para seu terceiro mandato com 1.314 votos.

  • Nicole Weber (PTB)

Nicole Garske Weber concorreu pela primeira vez neste pleito de 2020, e foi eleita vereadora de Santa Cruz do Sul, como a terceira parlamentar mais votada com 1.840 votos. Advogada de Direito de Família e Advocacia para Mulheres. Mãe do Arthur. Ativista dos direitos das mulheres. Mestra em Direitos Sociais e Políticas Públicas, pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISC, realizada com bolsa CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Brasil), pesquisando políticas públicas para mulheres. Recentemente (setembro de 2019 – agosto de 2020) fora coordenadora da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Vice-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Santa Cruz do Sul, indicada pela OAB/RS. Membra da Comissão da Mulher Advogada da OAB/RS – Subseção Santa Cruz do Sul. Vice-presidente da Comissão Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB/RS – Subseção de Santa Cruz do Sul. Pesquisadora do grupo de estudos Direito, Cidadania & Políticas Públicas, na área de gênero, certificado pelo CNPq. Vice-presidente do Lions Clube - Raio de Sol, Santa Cruz do Sul. É ativista feminista desde 2012, quando ocorreu a trágica morte de uma jovem santa-cruzense que era amiga de sua família. Desde então, além de organizar atos, manifestos, passeatas, Nicole dá palestras informativas e capacitações em escolas, universidades, prefeituras, bairros, apresenta pesquisas dentro e fora do país, e o que considera mais especial em sua caminhada: acompanha, de forma voluntária, mulheres e crianças em situação de violência em delegacias, hospitais e na casa de passagem, prestando orientação jurídica e pessoal, locomoção e encaminhamentos devidos, para que as vítimas não se sintam sozinhas e desamparadas num momento tão delicado. Há dois anos, Nicole treina outras advogadas locais e regionais para que façam o mesmo tipo de acompanhamento. Consagrou-se como Soberana da Oktoberfest no ano de 2007. É natural de Cerro Branco (RS), onde seu avô Bôdo Rolando Weber, emancipou e foi o primeiro prefeito, um dos grandes apoiadores de sua entrada na política. 

  • Raul Fritsch (Republicanos)

Proprietário de uma empresa de confecções, foi secretário do Meio Ambiente no governo Telmo Kirst, período durante o qual também assumiu como vereador em alguns momentos. No pleito eleitoral de 2020 conquistou seu primeiro mandato como vereador com 793 votos. Antes disso, havia concorrido pelo Progressistas, com o qual foi suplente em duas legislaturas. Estudou Administração na faculdade Dom Alberto. É formado também em Gestão ambiental, militante na política desde os 16 anos, foi candidato no ano de 2000, 329 votos; 2004, com 829 votos; 2008, com 1029 votos; 2012, com 1.089 votos; 2016, com 1.202 votos. Sempre alcançou a suplência. Em 2018, resolveu trocar de legenda, para o Partido Republicanos. Atuou junto às comunidades dos bairros, associações, igrejas, sociedades, clubes de serviços, atuando de forma voluntária.

  • Rodrigo Rabuske (PTB)

Rodrigo Rabuske é professor de Ciências Contábeis da Faculdade Dom Alberto, e é líder comunitário em Pinheiral, onde presidiu o Conselho de Desenvolvimento do Pinheiral (Codepin) e também integrou a diretoria do AER Pinheiral. Em 2014 foi presidente do PTB Jovem. Atuou como assessor legislativo de Mathias Bertram na Câmara de Vereadores e de Marcelo Moraes na Câmara dos Deputados. Concorreu pela primeira vez ao cargo de vereador na eleição de 2020, pelo PTB, e foi o segundo mais votado entre os vereadores do partido, elegendo-se com 1.449 votos. No Legislativo pretende defender as áreas da agricultura, educação e empreendedorismo para geração de emprego e renda no Município.

  • Serginho Moraes (PTB)

Eleito para seu primeiro mandato de vereador, Sérgio Marques Moraes é filho do ex-deputado Sérgio Moraes e da deputada estadual Kelly Moraes. É proprietário de uma fábrica de motorhomes e tem envolvimento com esporte. Somou 900 votos na eleição de 15 de novembro e pretende seguir o caminho trilhado pela família.


Foto: Milena Bender/Portal Arauto
Trajetórias e bandeiras a serem defendidas. Conheça a nova composição da Câmara de Santa Cruz