A alegria veio com quatro patas


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 25/12/2020 15:00

Geral   AMOR AOS ANIMAIS

A reta final deste 2020 foi de várias notícias que vão além de coronavírus em Vera Cruz. Uma delas apresentou o resgate de quatro cães e diversas aves em uma residência, há mais de 10 dias sem água e sem comida, vítimas de maus-tratos. Entre os cachorros estava Naruto, um pinscher pretinho e com olhar penetrante. Essa história, no entanto, não termina pela dor. É pelo recomeço que ela se constrói. Tanto para Naruto quanto para a família de Marisa e Rogério Fonseca e das filhas Sarana e Sanara.

Essa é uma das famílias que tipicamente dá para chamar de “cachorreira”, pois ama incondicionalmente seus mascotes. Antes das meninas nascerem o casal já tinha seus filhos de quatro patas. “O papel deles na nossa casa é como se fossem da família mesmo. Nas nossas fotos de infância, em muitas delas, a Mutili (que era uma cadela criada que nem filha pela minha mãe) sempre aparece. Como tirar fotos só das filhas humanas, né?”, diverte-se Sarana.

Já foram muitos companheiros que passaram pela casa, apenas um comprado, o restante todos adotados. Sarana e Sanara encontraram duas cadelinhas pelas ruas e não tiveram dúvida, levaram para casa e batizaram de Bus e Faruxe. E assim foi. Teve quem apareceu na porta do lar, faminto ou machucado, e lá ia dona Marisa tratar. E assim, escolheram a morada.

Só que um desses cães, o Fredi, tinha uma relação diferente. Foi um ícone para a família, como descreve Sarana. Ele faleceu em agosto deste ano, com 14 anos de idade. Era o companheiro em muitas ocasiões durante todos estes anos. Só que os rins dele estavam comprometidos e ele vinha sofrendo bastante, era mantido vivo à base de remédios, até que o sofrimento não tinha mais justificativa de ser.

Só que o Fredi era um filho. A família lembra dele como um cão extremamente temperamental e tinha uma personalidade bem diferente de todos os cachorros que já conheceu. “Ao mesmo tempo em que ele era mega bravo, também nos dava muito amor, era um companheiro de verdade. Ele foi adotado logo quando nasceu. Minha mãe o trouxe para Vera Cruz de (ônibus) Primavera, dentro de uma bolsa. Lembro que neste dia estava muito frio e chovendo e ele era bem pequeno mesmo quando chegou. Toda a nossa família e amigos conheciam ele por causa do seu temperamento. Ele era famoso”, descreve Sarana.

O Fredi era da raça Dachshund, o famoso linguicinha. Ele era audacioso, não tinha medo de nada e mandava na casa, mesmo sendo o menor dos cachorros. Não é exagero dizer que reinava na casa, pois até dormia no quarto de dona Marisa.  Quando ele ficou mais velho passou a roncar na hora do sono e até disso a família sente falta. A dor ainda é latente, mas um novo motivo de alegria deveria chegar para preencher esta lacuna.

Foi quando Sarana leu sobre o resgate dos animais que estavam sofrendo maus-tratos que tudo aconteceu. A história mexeu com ela e tratou de ir até a clínica conhecer os bichinhos.

Na frente da gaiola onde o pinscher estava tinha uma placa que dizia: “Bravo”. Ela, que foi em busca de um cachorro dócil, pensou que talvez fosse sina ter cães pequenos e bravos. “Daí olhei pra moça e disse: me empresta uma caixa pra eu levar ele?”, recorda. Ele estava triste, assustado, com os olhos lacrimejando e deitadinho bem encolhido. Passados alguns dias de diarreia e desidratação, chegou magro na casa dos Fonseca. “No caminho eu já tirei ele da caixa e peguei no colo, nisso eu já senti que ele não era bravo, só estava estressado mesmo. Chegando em casa, minha mãe já pegou ele com toda a felicidade e ele logo ficou faceiro, querendo farejar a casa inteira”, sorri. Em poucos dias, virou o bebê da casa e convive super bem com a Bus, a Faruxe e a gata Mingau.

“O Fredi nunca será esquecido e as lembranças que ele deixou, assim como as lembranças de todos os outros, sempre vão ficar na nossa cabeça e no nosso coração. E o Naruto agora é uma nova alegria pra gente. E nós somos uma nova alegria pra ele também”, celebra, com carinho, Sarana.


Foto: Arquivo Pessoal/ Divulgação
Família adotou animais que passaram por maus-tratos em Vera Cruz
Família adotou animais que passaram por maus-tratos em Vera Cruz