Uso do débito automático no rapidinho cresce em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 18/11/2020 08:46
Atualizado 18/11/2020 08:48

Geral   SERVIÇO

Dados do sistema operacional do Estacionamento Rotativo Rapidinho de Santa Cruz do Sul revelam que 25% da operação na Faixa Azul do Centro ocorre por meio do débito automático. Um a cada usuários das vagas do serviço utilizam a ferramenta de automação do Digipare – o sistema operacional do Rapidinho -, na qual o valor do estacionamento é descontado de forma automática.

O presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Santa Cruz do Sul (Consepro) Guido Fernando Hermes revela que a função do débito automático é uma das facilidades para usuários cadastrados, tanto pelo site, quanto pelo aplicativo do Rapidinho. “Quem faz o cadastro e mantém créditos para o veículo não precisa se preocupar com o estacionamento nas vagas da Faixa Azul. Ao identificar o automóvel, as fiscais de estacionamento fazem a leitura da placa, e quando há créditos ativos e o débito autorizado, a cobrança é automática”, explica.

Porém, para que a função esteja liberada, após fazer o cadastro no Digipare, o usuário precisa liberar o débito automático. “Esta é uma função de controle, especialmente usada por proprietários de veículos usados por outros condutores também. Quando se libera o débito automático o estacionamento vai descontando do saldo. O sistema permite que se faça um controle sobre este uso”, frisa Hermes. O Consepro é a entidade que administra o Estacionamento Rotativo em Santa Cruz do Sul.

Desde a volta da operação do Rapidinho durante a pandemia, no fim do mês de abril, o número de usuários que optaram pelo uso do aplicativo ou cadastro digital para o serviço aumentou em 20%. A função do débito automático é uma das facilidades desta ferramenta que já responde por 25% da operação do serviço nas 47 quadras da Faixa Azul do Centro do município.

Como utilizar o débito automático

Para utilizar esta função é preciso fazer um cadastro junto ao sistema Digipare, ou baixar o aplicativo com mesmo nome. Este sistema é o gerenciador do Rapidinho, sendo utilizado em vários municípios do Brasil que têm o estacionamento rotativo. O acesso via internet é pelo wwe.digipare.com.br. Já o aplicativo está disponível nas lojas Android e iOS.

O cadastro é feito com alguns dados e o número do CPF do proprietário ou responsável pelo veículo. Uma vez feito o cadastro é só fazer recargas e manter o saldo ativo, ativando o débito automático para a placa do veículo cadastrado.

As recargas podem ser feitas com as fiscais de estacionamento, junto aos pontos de venda do Rapidinho, por meio de cartão de crédito, no próprio site e aplicativo, ou por meio de boleto. No cartão, a transação é instantânea e a recarga mínima de R$ 5,00.


Foto: Divulgação
Um a cada quatro veículos estacionados está com débito automático
Um a cada quatro veículos estacionados está com débito automático