Grupos de dança de Vale do Sol classificam projetos em edital do Estado


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 16/11/2020 15:00

Geral   INCENTIVO À CULTURA

O setor cultural de Vale do Sol tem muito a comemorar. Na última semana, a Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) divulgou o resultado dos editais que promovem investimentos previstos pela Lei Aldir Blanc, para produções culturais e artísticas e para aquisição de bens e materiais.

Dentre os mais de 700 projetos inscritos para adquirir bens culturais, equipamentos e materiais e estimular a produção cultural do Rio Grande do Sul, no valor de R$ 50 mil a R$ 100 mil por projeto, com investimento total previsto de R$ 4 milhões, dois projetos vale-solenses foram contemplados: do Grupo de Dança Tradicional Gaúcha Tangarás e da Associação Cultural e Folclórica Der Deutsche Jugendtanz para o projeto Resgate e Salvaguarda da Cultura Alemã.

Projetos microempreendedores individuais, empresas, entidades, associações e instituições da área cultural com registro junto ao Cadastro Estadual de Proponentes do Estado puderam participar. A Lei Aldir Blanc foi criada para atender aos trabalhadores e profissionais do setor cultural, que foram duramente prejudicados pela pandemia do novo coronavírus.

A CLASSIFICAÇÃO

O Estado é dividido em regiões. Por isso, a Sedac dividiu o número de vagas por região funcional. Para a região em que Vale do Sol se encontra, foram disponíveis três vagas, duas preenchidas pelos grupos vale-solenses e uma por um projeto de Teutônia. O Tangarás realizou um projeto no valor de R$ 70 mil. Já o Jugendtanz, um plano no valor de R$ 62.403,55.

Conforme a coordenadora de Cultura de Vale do Sol, Giosana Lobo, que auxiliou na elaboração dos projetos e nos cadastros, os recursos serão disponibilizados até o fim do ano. “As entidades de todos os municípios devem acreditar ser possível captar recursos para a cultura através de editais de concorrência estaduais e federais. Vale do Sol é exemplo. Vale a pena tentar, se empenhar, estar com a documentação em dia e enviar projetos”, frisa.

RESGATE À CULTURA

A coordenadora do Grupo Der Deutsche Jugendtanz, Gertrudes Melchior, salienta a importância de investimentos que colaboram para a continuidade de entidades culturais. “Ficamos extremamente felizes pela classificação do nosso projeto de resgate cultural. Há 27 anos, o grupo se une para enaltecer as nossas raízes. Ficamos no berço da imigração alemã no município, em Rio Pardense. Por isso, estamos sempre engajados em tornar a cultura ativa e não deixar cair no esquecimento”, ressalta.


Foto: Divulgação
Um dos grupos vai realizar projeto para resgate e salvaguarda da cultura germânica
Um dos grupos vai realizar projeto para resgate e salvaguarda da cultura germânica