Dia D de vacinação contra poliomielite será neste sábado


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 15/10/2020 14:30
Atualizado 15/10/2020 16:31

Geral   SANTA CRUZ

Com o objetivo de imunizar crianças e adolescentes, o Dia D da campanha de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite ocorre neste sábado (17), em todo o País. Em Santa Cruz do Sul, apenas a ESF Linha Monte Alverne não estará aberta - as demais unidades de saúde funcionarão entre 8 e 14 horas para oferecer as doses. Para vacinar, é necessário ter em mãos a carteira de vacinas de quem vai receber a imunização e, de preferência, o cartão SUS.

A campanha nacional começou no dia 5 de outubro e segue até o dia 30 deste mês. O coordenador do setor de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde, enfermeiro Roger Rodrigues Peres, explica que a vacina oral contra a pólio (VOP) é um reforço para diminuir o risco de importação do vírus, já que há surtos no exterior. "É importante lembrar que essa dose não isenta as demais. A primeira dose deve ser administrada aos 15 meses de vida e, a segunda, aos 4 anos."

O coordenador destaca que a população-alvo da campanha contra a pólio é formada por 5.531 crianças em Santa Cruz e, até essa quarta-feira, 14, somente cerca de 850 foram atingidas. "As consequências da pólio podem ser graves, por isso é tão importante a prevenção. Estamos em um ano atípico, em meio a uma pandemia que também acaba impactando na baixa pela procura por vacinas de rotina em crianças. Mas isso não pode acontecer. É fundamental que as crianças recebam a dose", alerta o enfermeiro.

A Doença

Poliomielite (paralisia infantil) é uma doença contagiosa aguda causada por vírus que pode infectar crianças e adultos e em casos graves pode acarretar paralisia nos membros inferiores. A vacinação é a única forma de prevenção. Todas as crianças menores de cinco anos devem ser vacinadas. A Poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes e provocar ou não paralisia. Nos casos graves, em que acontecem as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos.

No Brasil, o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem ocorreu em 1989, na cidade de Souza/PB. A estratégia adotada para a eliminação do vírus no país foi centrada na realização de campanhas de vacinação em massa com a vacina oral contra a pólio (VOP). Essa vacina propicia imunidade individual e aumenta a imunidade de grupo na população em geral, com a disseminação do poliovírus vacinal no meio ambiente, em um curto espaço de tempo.


Foto: Divulgação/Agência Brasil
Para vacinar, é necessário ter em mãos a carteira de vacinas de quem vai receber a imunização e o cartão SUS
Para vacinar, é necessário ter em mãos a carteira de vacinas de quem vai receber a imunização e o cartão SUS