Cronograma e protocolos. Governo detalha planejamento para volta às aulas na rede estadual


Por: Portal Arauto
Publicado 14/10/2020 15:18
Atualizado 14/10/2020 16:06

Geral   EDUCAÇÃO

Após o retorno da educação infantil na rede privada, o Governo do Estado prepara a volta às aulas dos estudantes da rede pública estadual de ensino a partir da próxima semana. O cronograma e os protocolos foram apresentados pelo governador Eduardo Leite e os secretário de Educação, Faisal Karam e Arita Bergmann, da Saúde, durante live nas redes sociais na tarde desta quarta-feira (14). 

Com indicadores em constante melhora e um cenário estabilizado, Leite acredita que, assim como na rede privada o retorno foi seguro, a volta às aulas na rede pública também é possível cumprindo os protocolos. "Com a situação controlada e a nossa população que têm se mostrado consciente, podemos dar passos importantes para a retomada das atividades", disse. Ainda, de acordo com o governador, as turmas serão divididas, com apenas 50% dos alunos por sala de aula, podendo assim permitir o acompanhamento e assegurar o direito a aprendizagem - evitando a evasão - , mas com a redução do contato entre os alunos. "Não é sobre não ter contato, é sobre reduzir", afirmou.

O retorno na rede pública estadual ocorre a partir do dia 20 de outubro de forma gradual, iniciando pelo Ensino Médio e Técnico. Uma semana depois, será a vez do Ensino Fundamental: os anos finais retornam no dia 28 de outubro e os anos iniciais, voltam às atividades a partir do dia 12 de novembro. A prioridade será para os alunos com dificuldade de aprendizagem ou ainda, aqueles que têm dificuldade de acesso à internet. A volta não é obrigatória e o ensino remoto (modelo híbrido) irá continuar. No entanto, professores e servidores fora do grupo de risco devem retomar as atividades. Os que são do grupo de risco, poderão seguir com o teletrabalho.

Orientações

Para os pais e alunos, a orientação é pelo retorno mediante um termo de responsabilidade, além de seguir todos os protocolos de higiene e distanciamento, com uso de máscara e álcool em gel, evitando contato e compartilhamento de alimentos e materiais pessoais. Ainda, o governo destaca que, tanto alunos quanto professores, em caso de qualquer sintoma de gripe, não devem ir até a escola.

Para diretores e professores, a orientação fica a cerca de organizar um Centro de Operações de Emergência (COE) local, elaborar planos pedagógicos e de contingência, com medidas de prevenção e monitoramento, além de organizar a logística, grades de horários e orientações da comunidade escolar. As escolas irão receberam equipamentos de segurança e proteção, como máscaras adultas, infantis e infanto-juvenis, além de termômetros para realizar a aferição de temperatura dos estudantes.

Ainda, de acordo com os protocolos, os alunos e professores que apresentarem sintomas, serão testados. "Quem tiver sintomas vai ser testado e, os demais que tiveram contato com essas pessoas, serão orientados a ficar em isolamento. Não há motivo para fechamento, é possível fazer o controle de cada situação e nossas equipes de Vigilância Epidemiológica dos municípios estão preparadas para isso", esclarece a secretária Arita.

Confira o cronograma:

  • Ensino Médio e Técnico: a partir do dia 20 de outubro
  • Ensino Fundamental - Anos Finais: a partir do dia 28 de outubro 
  • Ensino Fundamental - Anos Iniciais: a partir do dia 12 de novembro

Foto: Itamar Aguiar/ Palácio Piratini
"Uma situação mais controlada, com a população consciente dos cuidados, podemos dar passos importantes na retomada", disse Leite
"Uma situação mais controlada, com a população consciente dos cuidados, podemos dar passos importantes na retomada", disse Leite