"Cansei de ficar nos bastidores e tomei para mim mesmo a responsabilidade desta mudança", diz Ricardo Figueiró


Por: Portal Arauto
Publicado 10/10/2020 08:00
Atualizado 10/10/2020 08:08

Política   ELEIÇÕES 2020

A série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Rio Pardo chega ao segundo dia com o candidato Ricardo Rodrigues Figueiró, 31 anos, do PTB. Ele é radialista e filiado ao atual partido desde o mês de setembro de 2019. Antes disso, nunca havia feito parte de nenhum partido. Ricardo Figueiró tem como candidato a vice-prefeito, Luciano Silva, do Democratas. A coligação “Construir o Amanhã” conta ainda com o Podemos.

Por que decidi me candidatar para governar Rio Pardo?

“Decidi colocar meu nome para concorrer à Prefeitura de Rio Pardo por achar que precisamos de uma nova forma de governar, que seja para todos! Uma política sem vícios e voltada, realmente, para o bem-estar da comunidade. Como radialista, ouvia sempre as necessidades da população, seus anseios por um futuro melhor. Cansei de ficar nos bastidores e tomei para mim mesmo a responsabilidade desta mudança. Preciso e quero fazer mais pela minha cidade. Quando o PTB me convidou, não pensei duas vezes. E ter ao lado, como vice, um cara sério e competente como o Dr. Luciano Silva, pelo Democratas, foi um incentivo a mais.”

O que Rio Pardo mais precisa hoje?

“Rio Pardo precisa de muita coisa. Mas, em especial, precisa ter sua autoestima de volta! A comunidade passou por muitos acontecimentos nos últimos tempos, que trouxe descrença e pessimismo em relação ao poder público. Precisamos resgatar isto através de investimentos em emprego, em saúde, educação, agro negócio e em todos os setores que formam os pilares da nossa economia e bem-estar social. Precisamos nos recolocar no cenário estadual como cidade histórica, levar nossa cultura aos mais diversos recantos e, desta forma, incentivar o comércio rio-pardense, trazendo geração de emprego e renda para nossa gente.”

O que pretende fazer pelo desenvolvimento do Município em áreas como economia, educação e saúde?

“São áreas bases que precisam de especial atenção. Nossa economia, baseada no setor primário, necessita de incentivos, principalmente em relação aos pequenos produtores rurais. Investimento em capacitação, criação de cooperativas e aproximação com as comunidades produtivas no interior. Além disto, diversificar nosso polo industrial e ampliar nosso segmento alimentício através de incentivos que atraiam novas empresas para se instalarem no município.

Na educação, o objetivo é sempre a expansão, tanto da parte física, com a criação de novas escolas, quanto a valorização do professor e a qualidade de ensino. Mas um dos desafios que iremos propor é a ampliação do horário de atendimento das escolas municipais de educação infantil, para auxiliar as famílias que precisam desta flexibilização de horários estentidos.

A saúde, a grande vítima exposta nos últimos tempos, terá um papel primordial em meu governo. Não apenas as grandes ações, como o estreitamento de laços com o Hospital Regional do Vale do Rio Pardo para a construção da nossa UTI, mas também às pequenas comunidades, com a descentralização do atendimento nas Unidades de Saúde. Estas passarão a ter autonomia para solicitar exames e encaminhar para médicos especialistas sem que o usuário tenha que passar, antes, pelo Posto Central. Isto facilitará muito a vida das pessoas e reduzirá consideravelmente o tempo de espera do paciente que busca por atendimento.”


Foto: Divulgação
Chapa composta por PTB, Democratas e Podemos tem como candidato a vice-prefeito Luciano Silva
Chapa composta por PTB, Democratas e Podemos tem como candidato a vice-prefeito Luciano Silva