Venâncio Aires tem perda de 18% na safra de erva-mate


Por: Portal Arauto
Publicado 29/09/2020 08:15
Atualizado 29/09/2020 08:17

Região   ECONOMIA

A estiagem assolou diversas culturas em toda a região, principalmente o milho e a soja, que tiveram perdas significativas. Conforme a Emater/RS - Ascar, nesta última safra a erva-mate sofreu quebra de cerca de 18%, isso representa 700 toneladas perdidas, tendo como resultado uma produção de quatro mil toneladas durante ao ano. 

De acordo com o chefe do escritório municipal da Emater, João Vicente Fin, o chá, em comparação aos outros cultivos, não sofreu tanto impacto devido à planta ser mais resistente à seca e à chuva. Ainda, o setor registrou incremento de demanda, com alta de 40% do valor, obtendo a recuperação dos preços que eram praticados nas últimas safras. 

No entanto, o número de ervais na Capital do Chimarrão se demonstra estagnado. Menos de 5% dos produtores venâncio-airenses têm a erva-mate como fonte principal de renda. Além do erval, a grande maioria cultiva, paralelamente, culturas como aipim, milho, fumo e hortaliças.


Foto: Emater
Venâncio Aires tem perda de 18% na safra de erva-mate
Venâncio Aires tem perda de 18% na safra de erva-mate