Confira as declarações de bens dos candidatos à prefeitura de Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 28/09/2020 19:46
Atualizado 29/09/2020 12:00

Geral   ELEIÇÕES 2020

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou no último sábado (26) a lista dos candidatos à Prefeitura de Santa Cruz do Sul e os patrimônios declarados pelos concorrentes ao Palacinho. Entre os concorrentes à prefeitura de Santa Cruz do Sul, o que declarou o maior patrimônio à Justiça Eleitoral, foi o médico Carlos Eurico Pereira (Novo), com R$ 5,4 milhões em bens diversos.

Na sequência, aparecem a atual vice-prefeita de Santa Cruz, Helena Hermany (Progressistas), com bens de R$ 981,6 mil, e o empresário e atual vereador Mathias Bertram (PTB), de R$ 507,1 mil.

O maior crescimento patrimonial foi o de Jaqueline Marques (PSD), com variação positiva de 317,9% em relação a 2014, quando concorreu ao cargo de deputada federal. A alta está ligada a aquisição de três imóveis e um automóvel, avaliados em R$ 295,4 mil.

Também registraram alta os candidatos Mathias Bertram (PTB), que teve o patrimônio valorizado em 91,9% e declarou R$ 507,1 mil no pleito de 2020; Irton Marx (Solidariedade), com 24,4% a mais de bens do que na eleição de 2016; e Helena Hermany com variação positiva de 10,9%.

Apenas um candidato apresentou retração nas posses. Alex Knak (MDB) teve o patrimônio reduzido em 16,4%, que declarou R$ 265,3 mil no pleito de 2020, ante os R$ 317,3 mil declarados na eleição de 2016. Carlos Eurico Pereira e Frederico de Barros (PT) concorrem pela primeira vez e portanto, não há fonte de comparação em relação a pleitos anteriores.

Vices

Entre os candidatos a vice-prefeito nas eleições de 2020, o maior patrimônio foi declarado pelo empresário Ido Dupont (PSD), que apresentou bens na casa dos R$ 4 milhões. O advogado Paulo Roberto Bigolin (Novo) confirmou a Justiça Eleitoral bens na casa de R$ 764,2 mil; e Fabiano Dupont (PSB) declarou R$ 541,1 mil em posses.

Entre os candidatos que já concorreram no pleito de 2016, a maior variação positiva foi apresentada por Elstor Desbessell (PL), que declarou R$ 439,8 mil, patrimônio 54,9% maior que do pleito de 2016. Fabiano Dupont registrou crescimento de 52,1% nas posses. Manu Mantovani (PCdoB) e Walter Couto (Solidariedade) concorrem pela primeira vez. Couto não declarou patrimônio e Manu declarou R$ 60 mil.

O candidato Cesar Cechinato (PSDB) declarou R$ R$ 640.261,44, ante os R$ 542,4 mil de 2016. O valor é diferente do citado anteriormente pela reportagem, que citou que a declaração do candidato em 2020 era de R$ 161,7 mil. O erro ocorreu em virtude de equívoco na informação repassada ao TSE. A informação também deve ser retificada no site do TSE nos próximos dias.


Foto: Arquivo/Portal Arauto
Bens declarados pelos candidatos soma cifra superior à R$ 13 milhões
Bens declarados pelos candidatos soma cifra superior à R$ 13 milhões