Saiba como está a situação da Covid-19 em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 26/09/2020 21:02
Atualizado 26/09/2020 21:42

Geral   PANDEMIA

Em 12 de agosto, Santa Cruz do Sul atingia o pico de casos de Covid-19 ativos, quando foram registrados 185 pacientes em isolamento ou internação. Naquele dia, o número de pessoas confirmadas com a doença chegava a 586, enquanto que o de recuperadas era de 325, ou seja, 55,4% dos contaminados não estava mais com o vírus. Passados cerca de 45 dias, embora o número de infectados tenha mais que dobrado, a realidade é diferente: são 1.189 pessoas contaminadas, das quais 94,6% (1.125) já estão recuperadas e o número de casos ativos é de somente 55.  

De acordo com o infectologista Marcelo Carneiro, a redução dos casos ativos representa uma possível diminuição do contágio, considerando que, geralmente, a maioria dos casos ativos são sintomáticos. “Os casos ativos, geralmente, são pessoas sintomáticas. E, como sabemos que a maioria das pessoas será assintomática, a redução dos sintomáticos significa que, possivelmente, estamos chegando ao que chamamos de imunização de rebanho. Isso ocorre quando as pessoas adquirem a doença, não apresentam sintomas, ficam protegidas e diminuem o número de contactantes. Com isso, menos pessoas ficam doentes e o vírus vai se extinguindo”, explica.

Apesar de ter uma média de 107 novos casos por semana neste último mês, o secretário municipal de Saúde, Giovani Alles, destaca que o número de pessoas recuperadas também cresceu consideravelmente. “Enquanto em 25 de agosto havia 710 casos confirmados e 530 deles recuperados, o que equivale a 74,6% dentre os contaminados, em 25 de setembro, temos mais de 94% recuperados. Muitas pessoas contraíram a doença, mas se recuperaram sem complicações ou sequer tiveram algum sintoma”, afirma. 

Diante dos dados, a esperança para que a situação se normalize torna-se ainda maior, conforme o infectologista Carneiro. “A pandemia deve estar chegando ao fim. Talvez ainda leve algum tempo, mas, sem dúvida, vamos reduzir bastante os casos, o que significa que podemos pensar em condutas mais liberadas, em novas flexibilizações em todos os serviços”, comenta. Especialista integrante do comitê para Cogestão Regional e integrante do Gabinete de Emergência, ele ainda lembra das medidas que já vêm sendo providenciadas. “A Cogestão Regional adotando bandeira amarela já demonstra uma agilidade do processo, o que faz com que a gente comece a pensar em uma vida diferente, mas claro que ainda precisamos tomar alguns cuidados”, salienta.

Dados dos últimos 10 dias em Santa Cruz:

  • Data      Casos ativos
  • 15/09     109
  • 16/09     105
  • 17/09     102
  • 18/09     106
  • 19/09     106
  • 20/09     106
  • 21/09     116
  • 22/09       96
  • 23/09       90
  • 24/09       66
  • 25/09       55

Melhores indicadores

Outro ponto importante em relação ao cenário de Santa Cruz é o comparativo com municípios gaúchos de porte semelhante. Conforme levantamento feito no site do Governo do Estado na manhã desta sexta-feira, 25, entre as cidades com população estimada de 120 mil a 141 mil habitantes, o município possui o melhor índice de mortalidade por Covid-19 a cada 100 mil habitantes. Santa Cruz aparece com 6,9, seguida por Bagé (9,9), Uruguaiana (11), Cachoeirinha (47,6), Sapucaia do Sul (49,6) e Bento Gonçalves (92,2). “É claro que cada cidade possui as suas características e os seus comportamentos. Cachoeirinha, por exemplo, possui um grande fluxo de pessoas que vão até a Capital somente a trabalho; Bento Gonçalves é muita turística; assim como a nossa cidade recebe muitos estrangeiros por conta das fumageiras. Mas, certamente, nossas ações também contribuíram para os números. Desde muito antes da pandemia chegar a Santa Cruz, já alertávamos sobre os cuidados que deveríamos ter, fizemos restrições e os setores empresariais colaboraram com as nossas ações”, finaliza o secretário de Saúde. 


Foto: Divulgação/Secom
Saiba como está a situação da Covid-19 em Santa Cruz