"Aumentar impostos é fomentar o contrabando", diz presidente da Assemp


Por: Portal Arauto
Publicado 09/09/2020 08:15
Atualizado 09/09/2020 08:21

Geral   TRIBUTOS

A Associação de Entidades Empresariais de Santa Cruz do Sul (Assemp) receberá o governador Eduardo Leite nesta quarta-feira (9) com foco em um pedido: não aumentar impostos. De acordo com o presidente da Assemp, Eduardo Kroth, o objetivo principal é apresentar - durante o encontro desta manhã sobre a Reforma Tributária - os riscos de uma maior tributação no Rio Grande do Sul. "Aumentar tributos não significa aumento nas vendas, mas pode prejudicar ainda mais a produção e o consumo no Estado. Impostos estimulam ainda a clandestinidade, o que muito nos preocupa", destaca.

Conforme Kroth, estudos indicam que o contrabando já é o maior fornecedor de cigarros no país. Por isso, segundo ele, aumentar a tributação será um estímulo para o crime e para a perda de receitas. "Sabemos que não é fácil fazer uma reforma. Não há varinha mágica para resolver a situação do RS. Mas se colocarmos mais impostos, vamos afugentar o consumidor neste tipo de produto", diz. De acordo com Kroth, além de estimular o comércio clandestino, o acréscimo de impostos também prejudicará parte da população desempregada ou com receitas reduzidas pela pandemia. "É um momento delicado. Precisamos juntar forças para propor boas sugestões", comenta. 

A Assemp deve apresentar, de acordo com Kroth, outras propostas ao governador, como a revisão dos processos de privatizações e do projeto de redução dos duodécimos aos poderes e órgãos autônomos. "As alterações propostas merecem bastante estudo e cuidado. A intenção do encontro é escutar e depois contra-argumentar alguns pontos", comenta. A reunião ocorrerá às 9h desta quarta-feira, na sede da Assemp, em Santa Cruz do Sul. Além de Santa Cruz do Sul, os municípios de Taquara, Caxias do Sul, Passo Fundo, Uruguaiana, Santa Maria, Pelotas, Bagé, Santa Rosa, Erechim, Pelotas e Bagé estão na rota do governador para a discussão sobre a Reforma Tributária RS.


Foto: Agência Brasil/ Divulgação
"Aumentar impostos é fomentar o contrabando", diz presidente da Assemp