Saiba o que foi apresentado nos recursos para a região voltar à bandeira laranja


Por: Portal Arauto
Publicado 14/07/2020 06:40
Atualizado 14/07/2020 07:00

COVID 19   FÔLEGO NA ECONOMIA

A região de Santa Cruz do Sul voltou nesta segunda-feira (13) a bandeira laranja no programa de Distanciamento Controlado do Governo do Estado. O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite, através de transmissão ao vivo pelo Facebook. Com isso ficam mantidas as regras que já estavam vigentes no município.

A prévia das bandeiras foi divulgada na última sexta-feira (10) e os municípios em bandeira vermelha puderam recorrer até a manhã de sábado (11). Nesta segunda, o anúncio foi recebido com alívio pelo Gabinete de Emergências criado em Santa Cruz do Sul. De acordo com a procuradora-geral do município e integrante do órgão, Tricia Schaidhauer, a notícia é boa, mas requer atenção. “O fato de estarmos conseguindo permanecer na bandeira laranja apenas por um recurso, significa que se não aumentarmos a cautela e cumprirmos os protocolos de distanciamento social e de higiene, dificilmente, conseguiremos fugir da bandeira vermelha”, ressalta.

Dois recursos foram encaminhados pela região, um da Prefeitura de Santa Cruz e outro capitaneado pela Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), com apoio técnico do Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale). No recurso impetrado pela entidade, as principais alegações se basearam na habilitação de 10 novos leitos para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Cruz (HSC) e no fato de a maioria dos internados – sete no total – serem de outras regiões do Rio Grande do Sul.

Além disso, houve uma atualização no sistema de controle do Estado, com a alteração de 21 casos ativos para recuperados. O prefeito de Candelária e presidente da Amvarp, Paulo Butzge, destacou que o recurso foi construído pelo embasamento técnico e científico. "A bandeira vermelha traria muitas restrições para o comércio e para a vida das nossas comunidades, agravando a crise econômica. Fizemos um recurso com embasamento técnico e científico, destacando a boa estrutura de saúde da nossa região. Mas reforço a necessidade da população seguir colaborando, tomando todos os cuidados de prevenção e com a saúde de todos", afirmou.

Santa Cruz do Sul também apresentou recurso próprio. De acordo com a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e integrante do Gabinete de Emergência de Santa Cruz, Rosemari Hofmeister, o documento teve como base a capacidade de atendimento e ações estratégias desenvolvidas pelo município desde o início da pandemia. "Nossos indicadores, considerando a população de 130 mil habitantes. Nosso único óbito foi por critério epidemiológico, não confirmado por teste e a capacidade da nossa UTI", explica com os argumentos usados no recurso.

A bandeira laranja é válida, na Região de Santa Cruz, que abrange outros 12 municípios até a próxima segunda-feira (20). No entanto, ainda nesta sexta-feira (17) o Governo do Rio Grande do Sul deve divulgar uma nova prévia, cabendo recursos para as regiões em bandeira vermelha até o final da tarde de sábado (18).


Foto: Arquivo/Jornal Arauto


Foto: Divulgação/Governo do Estado RS