Arauto Saúde: conheça as vantagens da cirurgia endoscópica para tratar a hérnia de disco


Por: Portal Arauto
Fonte: Grupo Arauto
Publicado 11/07/2020 07:54
Atualizado 11/07/2020 07:54

Geral Arauto Saúde   ENTENDA

Quem já sofreu com hérnia de disco sabe o quanto incomoda e é dolorosa. Dessa forma, no Arauto Saúde dessa semana, o médico neurocirurgião Telmo Tiburcio fala sobre as possibilidades de tratamento do problema. Entre elas, cita a cirurgia endoscópica da coluna vertebral que, segundo ele, é uma técnica minimamente invasiva e uma das mais avançadas atualmente.

Para falar sobre hérnia de disco, o profissional explica, inicialmente, que a coluna vertebral possibilita diversos movimentos aos indivíduos. “Para que esses movimentos aconteçam, a gente precisa de músculos, nervos, tendões e discos”, afirma. “Como a coluna é uma estrutura anatômica extremamente complexa, há vários possíveis pontos de origem de dor, como o disco, que é um dos mais temidos, pois pode originar a hérnia de disco lombar”, completa. 

E como se forma a hérnia? O médico esclarece que quando há uma compressão muito forte sobre o disco, há uma ruptura do anel fibroso, formando a hérnia de disco, que comprime o nervo da coluna. “Isso pode levar à dor ou a perda de força desse nervo. Se ele estiver localizado na coluna lombar, a dor pode irradiar para a perna e se o nervo estiver localizado na coluna cervical vai para o braço”, alerta ele, que orienta o tratamento assim que a causa dos sintomas for diagnosticada. 

Na maioria das vezes, Tiburcio afirma que o tratamento escolhido é o conservador, ou seja, exige repouso, fisioterapia, analgésicos e uso de anti-inflamatórios. Sendo este eficaz em torno de 80 a 90% das vezes, fazendo com que o paciente consiga retornar com suas atividades. Contudo, avalia que nem todos os casos respondem ao tratamento conservador e que podem ser utilizados outros métodos como injeções espinhais, rizotomias, discectomias terapêuticas e cirurgia endoscópica da coluna vertebral. 

Conforme o médico, a cirurgia tem o objetivo de tirar mecanicamente o disco que está comprimindo o nervo da coluna. “É uma das técnicas mais avançadas disponíveis para o tratamento de hérnia de disco e com diversos benefícios. Entre eles, deixa uma cicatriz menor, tem baixo risco de sangramento e infecção, mantém normais as estruturas anatômicas da coluna e tem recuperação mais rápida”, salienta.


Foto: divulgação