Feed de Negócios

Na vida e no esporte, Giovane Pick usa a técnica do mergulhador


Por: Portal Arauto
Publicado 04/07/2020 18:30
Atualizado 04/07/2020 19:57

Feed de Negócios   FEED DE NEGÓCIOS

Dos negócios e das pistas, Giovane Pick é daqueles que acelera. Vê as possibilidades e ruma em busca delas. Arrisca, mas sempre lembrando da técnica do mergulhador: de que você não pode se desesperar. Ficar sereno é a dica dele, conhecido em Vera Cruz, na região, no estado e até no Brasil por sua atuação de sucesso no ramo empresarial, capitaneando a rede de Postos Central, e sua atuação nas pistas de corrida, sendo reconhecido em variados títulos de velocidade – o que o orgulha e emociona. 

Aliás, dois feitos marcantes na carreira esportiva do vera-cruzense, filho do seu Arnoldo e da dona Melânia, é o primeiro título sul-brasileiro de um gaúcho, em categoria principal, no ano de 2001. “Eu fui para a pista com a esposa, o filho de seis anos e o falecido Alemão. Peguei meu carro, coloquei a moto em cima, sai de Vera Cruz e levantei o título para todo o estado”, conta ele, ao não esconder a emoção também quando lembra de seu primeiro título brasileiro, em 2010. “Tive o apoio de Vera Cruz e de muita gente. Ganhamos na garra”, frisa.

Pick já conquistou tantas outras provas. Soma em seu currículo participação em eventos de peso. “Estou com 10 títulos brasileiros de moto, 10 títulos sul-brasileiros de moto e mais os de carro”, contabiliza ele, ao contar que no ano passado estipulou como meta disputar 10 títulos e ficar campeão em sete. Mas o talento, a determinação e o foco o levaram para ainda mais. “Disputei e fiquei campeão em nove: três brasileiros, três sul-brasileiros e três gaúchos. Para quem está nesse meio sabe que lutei, me esforcei. Tive que ser disciplinado mentalmente e psicologicamente”, sublinha Pick, que ainda tem um sonho nas pistas: ser campeão brasileiro em categoria asfalto de carro. Uma parceria já é desenhada para um futuro breve.

Nos negócios, pensar que vai dar certo

Giovane é um empresário que luta, vislumbra perspectivas e faz. Sua família o apoia de forma incondicional. Esposo de Alessandra e pai de três filhos – Felipe, Eduarda e Giovana – ele diz que quando você entra nos negócios não pode pensar nos problemas. Mas pensar que tudo dará certo. “Eu acredito muito em Deus, tenho fé e para mim cada dia é um dia, cada negócio é um negócio. E o sucesso é uma estrada. A gente nunca chega ao fim dela. Estamos procurando a melhor”, acrescenta o empresário, que atribui as conquistas a muito trabalho. “Fruto de uma perseverança”, pontua. 

Ao ser questionado sobre uma dica para aqueles que buscam acelerar nos negócios, Giovane disse que é difícil, não tendo uma receita, mas que alguns “ingredientes” são importantes: talento, coragem e saber tomar decisões. “Nas pistas, você tem que tomar decisões, ter um psicológico forte. É assim no dia a dia também”, frisa, ao lembrar, com isso, da técnica do mergulhador: de nunca entrar em desespero. “Se entrar em desespero, ele vai se afogar. No nosso negócio, no nosso dia a dia, é a mesma coisa: se entrar em desespero, vai se afogar. Então, o mais sereno possível, o mais sério possível, resolvendo um problema de cada vez, focando no acerto, fazendo o trabalho render”, arremata.