Região contabiliza 175 casos de dengue neste ano


Publicado 30/06/2020 19:30
Geral   AEDES AEGYPTI Fonte: Jornal Arauto

Nos últimos meses, a preocupação tem sido a Covid-19. Com a chegada do inverno, pedem atenção também as gripes e as doenças respiratórias. Mas será que em meio às temperaturas mais baixas, a dengue passa a preocupar menos? Pois não é o que acontece na região, já que a proliferação do mosquito e os casos confirmados da doença seguem exigindo cuidados - principalmente em Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul. São nesses municípios que, segundo a 13ª Coordenadoria Regional de Saúde (13ª CRS), estão concentrados os casos de dengue. 

A Capital do Chimarrão é a cidade com maior incidência na região. De acordo com dados fornecidos na última sexta-feira pelo departamento de Comunicação da Prefeitura, já são 280 pessoas testadas no município. Destas, 173 são positivos, 103 negativos e quatro suspeitas estão em análise. É contabilizada, ainda, a morte de uma idosa de 67 anos, que era diabética, cardiopata e tinha obesidade. 

Apesar dos índices preocuparem, a Vigilância Epidemiológica afirma que desde o dia 10 de junho houve redução significativa no número de novos casos. A queda ocorreu, segundo a enfermeira Carla Lili Müller, após a aplicação de inseticida em diversos bairros, em uma força-tarefa realizada no mês passado pela Prefeitura em parceria com o Centro Estadual de Vigilância e Saúde. “O município segue vigilante, principalmente levando em conta o calor da semana retrasada e de alguns dias de chuva neste mês, pois essas condições são favoráveis à manifestação do mosquito e posteriormente, a incidência de novos casos”, explica Carla.

Um relatório da 13ª CRS, com base em dados até o dia 26 de junho, contabilizando, portanto, 165 confirmações em Venâncio Aires, aponta que a maioria das pessoas tem idade entre 10 e 60 anos – sendo predominante entre 20 e 30 anos. Dos casos confirmados, a incidência nos sexos masculino e feminino é muito semelhante: 50,31% de homens e 49,69% de mulheres. Os dados mostram também que a maioria dos casos confirmados estão concentrados em quatro bairros: Coronel Brito, Centro, Aviação e Gressler. No entanto, há casos registrados, ainda, em outros 18. 

SANTA CRUZ DO SUL
Além de Venâncio Aires, Santa Cruz registra casos de dengue. No total, são duas notificações que correspondem a um homem, de 49 anos, morador do Centro, e uma mulher, de 19 anos, moradora do Country. Conforme o Departamento de Combate a Endemias, o município é considerado infestado pelo mosquito desde 2016 - já que não conseguiu passar 12 meses sem uma nova amostra positiva - critério para sair dessa condição. Ainda, segundo o departamento, a situação segue preocupante devido ao número de focos encontrados nas coletas, que é considerado alto e tem aumentado nos últimos meses. Enquanto em janeiro foram registrados 32 focos do Aedes aegypti, em maio foram 122.

Como combate ao mosquito, diariamente os agentes de endemias saem a campo para fazer varreduras nos bairros, porém quando um caso de contaminação aparece, as atividades têm como foco um raio de 150 metros do local. “Esperamos que com a chegada do frio, os casos não aumentem. Seria bom que as pessoas aproveitassem este momento que estão mais tempo em casa, para cuidarem dos seus pátios”, alerta o coordenador, Jonathan Voges.

Diariamente, agentes saem a campo para fazer varreduras nos municípios
Diariamente, agentes saem a campo para fazer varreduras nos municípios (Foto: Arquivo Jornal Arauto)







Corona - Aqui não passa!