Rafael Barros renuncia ao cargo de prefeito de Rio Pardo


Publicado 23/06/2020 11:54
Atualizado 23/06/2020 12:02
Política   POLÊMICA LOCAL Fonte: Portal Arauto

Alvo de investigações da Operação Camilo desencadeada no fim de maio pela Polícia Federal, Rafael Barros renunciou ao cargo de prefeito de Rio Pardo. A informação foi confirmada pelo advogado de defesa de Barros, Ezequiel Vetorreti que entregou na manhã desta terça-feira (23) uma carta de renúncia à Câmara de Vereadores. O Legislativo já havia iniciado o processo de impeachment de Barros que está preso preventivamente no presídio de Canoas.

De acordo com Vetoretti, a decisão foi motivada principalmente por dois fatores. O primeiro deles é para que Barros consiga se defender diante das acusações feitas a ele em virtude da operação. Além disso, o ex-prefeito acredita que Rio Pardo precisa continuar se desenvolvendo e crescendo. "Rafael quer que o Município continue andando pra frente. Ele sempre lutou muito por Rio Pardo", acrescenta o advogado. 

Na carta de renúncia, Barros argumenta a decisão. "Diante das acusações que recaíram sobre minha pessoa, no bojo da Força-Tarefa da Polícia Federal denominada “Operação Camilo”, e considerando o grande respeito e carinho que tenho pelo povo de Rio Pardo, renuncio ao mandato de Prefeito Municipal desta cidade, para que assim eu possa dedicar toda a atenção e preocupação em prol da minha defesa, para ao fim demonstrar, que as acusações não retratam a verdade e estão amparadas em meras conjecturas", diz.

Ainda na carta, Rafael Barros diz que a denúncia é feita de forma livre e espontânea. "Apesar da infelicidade que me acompanha ao assinar este documento, a presente renúncia é feita de forma livre e espontânea, expressando efetivo e real desejo em caráter irrevogável e irretratável", argumenta.

(Foto: Arquivo / Portal Arauto)







Corona - Aqui não passa!