Arauto Saúde: saiba a importância de vacinar as crianças


Publicado 20/06/2020 08:00
Geral Arauto Saúde   ATENÇÃO PAIS Fonte: Grupo Arauto

A vacinação de crianças é destaque do Arauto Saúde desta semana, que conta com a participação da pediatra Tatiana Kurtz, pela importância que tem na promoção de uma resposta imunológica do corpo, protegendo as crianças contra doenças infectocontagiosas. 

A médica explica que a atualização do calendário vacinal obrigatório, preconizado pelo Ministério da Saúde, é de extrema importância para a prevenção dessas doenças, visto que elas podem evoluir de maneira grave e, assim, proporciona não só a segurança para a saúde das crianças, mas também tranquiliza os pais. “As vacinas não protegem 100%, mas contam com um grande percentual de proteção, sendo algumas recomendadas em mais de uma dose para reforçar a proteção das crianças”, afirma.  
Os pediatras, segundo Tatiana, têm o papel de orientar a realização das vacinas, bem como explicar para o que serve cada uma delas e quais são os possíveis efeitos adversos que podem causar. Sendo que essa orientação é norteada pela Sociedade Brasileira de Pediatria e pela Sociedade Brasileira de Imunizações, entidades que anualmente revisam o calendário vacinal. “Portanto, neste ano, estamos usando um calendário atualizado, sendo ele aplicado em crianças, desde que nascem até que completem os 19 anos”, explica a profissional.  

A pediatra enfatiza que a erradicação de muitas doenças infectocontagiosas, no Brasil e no mundo, ocorreu em decorrência da aplicação de vacinas. “Dessa forma, se dá a importância de fazê-las, lembrando que todo receio que possa existir em relação as vacinas precisa ser esclarecido com profissionais da área da saúde, por isso, procure sempre a orientação do seu médico”, indica.

Levando em conta a pandemia do coronavírus, ela orienta que aqueles que puderem se vacinar contra a gripe, o façam. Isso porque, Tatiana frisa que os meses mais frios levam à ocorrência de resfriados e quadros respiratórios típicos da época, denominamos de síndromes gripais. “Portanto, neste momento em que sintomas como tosse, febre e mal-estar também podem ser decorrentes do coronavírus, é importante se vacinar”, esclarece. “Uma vez que pacientes protegidos contra Influenza e que não apresentem resfriado ou gripe tendem a não procurar tanto as emergências e os postos de saúde, locais em que devem ser evitadas as aglomerações”, avalia. Tatiana indica, ainda, que durante o inverno sejam atualizadas as vacinas contra o pneumococo e o haemophilus influenzae, bactérias que podem causar infecções respiratórias, tanto de via aérea superior quanto da inferior. 

(Foto: divulgação)







Corona - Aqui não passa!