"Quando uma operação como essa acontece, acaba sujando a imagem da região", lamenta vice-presidente da Amvarp


Por: Portal Arauto
Publicado 27/05/2020 10:50
Atualizado 28/05/2020 15:18

Região   PRISÃO

Após ser realizada a prisão temporária do prefeito de Rio Pardo e também presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), Rafael Barros, na manhã desta quarta-feira (27) durante Operação Camilo, o vice-presidente da Associação, Paulo Butzge, que também comandou a entidade em duas oportunidades, se manifestou sobre o assunto. 

Ele, que lamentou o acontecido, disse que a notícia na manhã de hoje o pegou de surpresa. Devido à prisão, Butzge assume imediatamente o lugar de Barros na Amvarp e destaca que até sexta-feira (29) será realizada uma assembleia extraordinária onde estará em pauta o acontecido, além de outros assuntos. "A Amvarp não concorda com nenhuma atitude incorreta. Não podemos julgar e fazer pré-julgamentos, mas com certeza lamentamos o que aconteceu", observa. 

De acordo com Butzge, agora a Associação irá aguardar os próximos esclarecimentos e o desenrolar dos fatos para verificar o que realmente aconteceu e tomar algumas providências. No entanto, ele observa que a prisão de Barros gera uma imagem muito ruim para toda a região: "Quando uma operação como essa acontece, veiculada na imprensa, acaba sujando a imagem da região". 

Apesar de Rafael Barros ter o cargo de presidente da Amvarp, Butzge reforça que a Operação Camilo não está relacionada à Associação, mas sim ao cargo que Barros ocupa no Município de Rio Pardo. "Essa operação não tem vínculo nenhum com a Amvarp, precisamos deixar isso bem claro", acrescenta. 

Leia também: "É muito triste para Rio Pardo o que estamos vivendo", diz ex-prefeito

NOTA OFICIAL

Na manhã desta quarta-feira a Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) também se manifestou por meio de uma nota oficial. Confira na íntegra:

A Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) reforça que não possui nenhuma relação com as investigações da Operação Camilo ocorridas na cidade de Rio Pardo. A aplicação das medidas judiciais noticiadas na imprensa se referem exclusivamente à gestão pública do município de Rio Pardo. A entidade não compactua com nenhum ato de corrupção e apoia toda e qualquer ação que visa zelar pelo bem público.


Foto: Arquivo / Folha de Candelária
Paulo Butzge é vice-presidente da Amvarp
Paulo Butzge é vice-presidente da Amvarp