Prefeitura de Venâncio Aires extingue temporariamente decreto de calamidade


Publicado em 19/05/2020 20:09 Atualizado em 19/05/2020 20:47 Região   ESTIAGEM Fonte: Assessoria de Imprensa

Os integrantes do Comitê de Gerenciamento da Crise causada pela estiagem em Venâncio Aires definiram nesta terça-feira (19) a suspensão por prazo indeterminado do Decreto nº 6.952 de 17 de março de 2020, vigente no município. O documento previa uma série de regras quanto à utilização de água por conta da estiagem. Com a revogação, a partir desta quarta-feira, os serviços com água potável da rede pública estão liberados, mas com cautela e uso consciente por parte da população.

O Município sofreu por longo período – desde novembro de 2019 – com a falta de chuvas, acumulando perdas importantes para a cadeia rural e prejuízos, calculados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater), em cerca de R$ 108 milhões.

Ao longo dos cinco meses várias ações foram executadas com a finalidade de amenizar os danos causados pela falta de água nas propriedades rurais, atingindo também a área urbana com vedações dispostas no decreto como a utilização de água potável da rede pública e de poços artesianos para os fins de lavagem de veículos automotores de quaisquer espécies, assim como para lavagem de calçadas. A Secretaria de Meio Ambiente, através do setor de Fiscalização Ambiental, aplicou no período 50 advertências, por uso indevido.

Em abril uma barragem de contenção nas proximidades do ponto de captação das bombas da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) foi construída emergencialmente como forma de elevação do volume cúbico no leito, já que o nível estava abaixo do normal para manter o Município sem racionamentos.

Na semana passada, Venâncio registrou precipitação acima dos 75 milímetros, trazendo alento ao Arroio Castelhano, principal fonte de abastecimento do município. Os prognósticos meteorológicos dos Centros Climáticos do Estado apontam para mais chuvas para a região a partir desta quinta-feira.

A Secretaria de Desenvolvimento Rural, responsável por receber e realizar o abastecimento de água nas propriedades mais atingidas pela estiagem no interior de Venâncio continuará com os serviços de entrega com os caminhões Pipa, ainda que o volume de solicitações tenha diminuído consideravelmente.

Para o Chefe do Executivo Municipal, Giovane Wickert, este foi um período pesado de muita união, esforço, trabalho e concentração de forças e súplicas para que a chuva viesse em quantidade suficiente para amenizar a preocupação de todos. “As perdas na nossa agricultura são irreversíveis. Mais de R$ 108 milhões. O investimento aplicado pelo agricultor que esperava colher melhor que na última safra secou assim como solo fértil que ele preparou com tanto carinho. Todo o comitê não mediu esforços e trabalhou pesado, atendendo as solicitações de água, buscando recursos com o Governo Federal e Estadual. Temos a consciência de que ainda não está bom, falta mais chuva, principalmente em áreas do nosso interior. E é por isso que continuaremos atentos e prontos para retornar novamente, caso seja necessário”, conclui.

PortalArauto
(Foto: Leandro Osório/Divulgação/Prefeitura de Venâncio Aires)
PortalArauto
(Foto: Leandro Osório/Divulgação/Prefeitura de Venâncio Aires)