Não é Não! Santa Cruz do Sul abraça campanha contra o assédio


Por: Portal Arauto
Fonte: Nakao Comunicação
Publicado 13/02/2020 16:42
Atualizado 13/02/2020 17:00

Geral   MOVIMENTO

A primeira ação da campanha Não é Não em Santa Cruz do Sul será realizada no Bailinho de Carnaval da Borges, que ocorre neste sábado, 15, na Rua Borges de Medeiros. Durante o evento, haverá entrega de material educativo sobre o combate ao assédio, e todas as pessoas que quiserem participar da ação receberão um carimbo temporário para utilização durante a festa com o slogan “Não é Não”.

O movimento surgiu em 2017, quando um coletivo de mulheres criou a campanha intitulada “Não é Não” com o objetivo de combater os casos de assédio durante as festas de carnaval. A campanha se espalhou pelo país e, neste ano, o governo do Rio Grande do Sul também aderiu, realizando a primeira abordagem durante o festival Planeta Atlântida, no litoral norte do Estado.

Uma das entusiastas da ação é a ex-soberana da Oktoberfest e diretora de ensino do CFC Intelligence, Thartieri Assmann. Para ela, a campanha é uma forma de conscientizar a população de que, mesmo em grandes festas como Carnaval e Oktoberfest, não se pode esquecer do respeito. A ação também tem apoio do CFC, que confeccionou os informativos para distribuição. “Nosso objetivo é passar um alerta que continua sendo necessário, muitas pessoas acham que no carnaval tudo é permitido, mas não é bem assim. Não é não! E assédio é crime”, ressalta. Para Thartieri, essa mudança de cultura só acontece através da educação: “É necessário educar, para acabarmos com os casos de assédio” salienta.

SOBRE ASSÉDIO

O crime do assédio sexual é comum o ano inteiro e em todos os períodos, mas é intensificado durante o carnaval, principalmente pela falsa sensação de que “tudo é permitido”. A mensagem Não é Não! é simples, objetiva e direta, mas ainda muito necessária. Denuncie caso de assédio para Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, através do telefone 180.

 

Movimento nacional busca dar visibilidade e combater o crime de assédio
Movimento nacional busca dar visibilidade e combater o crime de assédio (Foto: Divulgação)